a Com Sílvio Camelo, PV pretende eleger no mínimo dois candidatos em Alagoas | Jornal de Alagoas

Política

Com Sílvio Camelo, PV pretende eleger no mínimo dois candidatos em Alagoas


Fonte: Blog do Edivaldo Junior

10/09/2019 09h59

Nos bastidores já tem chapa sendo formada para as eleições municipais na maioria das cidades de Alagoas. A capital do Estado, por seu tamanho e complexidade política, tem o maior número de vagas (prefeito, vice e 25 vereadores) e deve ter o maior número de candidatos em disputa em 2020.

Nas próximas eleições, a novidade é o fim das coligações proporcionais. Cada partido terá que montar uma chapa. E não será fácil.

O deputado estadual Sílvio Camelo (PV), líder do governo na Assembleia Legislativa de Alagoas, tem experiência na formação de chapas. A partir de sua habilidade na construção de uma dobradinha com o PT em 2018, conseguiu se eleger deputado estadual com menos de 16 mil votos.

Camelo, que era vereador de Maceió, conseguiu montar também uma chapa em 2016 que assegurou sua eleição com cerca de 7 mil votos e a do vereador Luciano Marinho (Podemos), como cerca de 3,6 mil votos.

Eleito deputado, Camelo abriu vaga para o para primeiro suplente da coligação, Mauro Guedes Junior (PV), que teve 3,2 mil votos.

Agora Sílvio tem um novo desafio pela frente. Ele quer montar uma chapa do PV capaz de eleger no mínimo dois vereadores. “Hoje já temos nomes para fazer dois vereadores. Mas vamos ampliar nosso time e fazer mais vagas”, avisa.

Além de Mauro Guedes Junior, que vai para a reeleição, Sílvio revela alguns nomes em primeira mão para o Blog do Edivaldo Júnior: Muniz (filho de Zé Muniz), Jacozinho, o ex-vereador (e pai dele) Antônio Arnaldo Camelo, Brivaldo (filho de Silvânio Barbosa), Berg Hollanda, Eduardo da Mancha e Sandra Menezes.

“Nós também fizemos o convite para o dr Omar Coelho, um nome importante que tem grande chance de ser eleito vereador se disputar a eleição”, aponta.

Com essa composição, avalia Sílvio, o PV fará duas vagas. “Mas nós temos ainda outros três nomes de 4 mil votos, que vamos anunciar no momento certo”, adianta.

Com relação a prefeitura, “a escolha do partido será a mesmo do grupo do governador Renan Filho (MDB)”, pondera Camelo.



Compartilhe