a Fabiana Pessoa é pré-candidata nas eleições de Arapiraca | Jornal de Alagoas

Política

Fabiana Pessoa é pré-candidata nas eleições de Arapiraca


Fonte: Blog do Edivaldo Junior

04/11/2019 10h21

Segundo maior município de Alagoas, Arapiraca – com mais de 230 mil habitantes – tem papel estratégico na política estadual. Quem pensa em se eleger governador ou senador no Estado, precisa ter aliados na capital do agreste.

Por lá as articulações para 2020 – e que terão desdobramentos importantes em 2022 – estão avançadas.

O grupo do atual prefeito enfrenta dificuldades por conta da avaliação negativa da gestão. Ainda assim Rogério Teófilo (PSDB) tem dado sinais de que pretende disputar a reeleição ou lançar um novo nome.

O grupo do vice-governador Luciano Barbosa (MDB), que já foi prefeito no município, deve lançar o deputado estadual Ricardo Nezinho (MDB), que perdeu por poucos votos (apenas 259) contra Teófilo, em 2016.

Considerada decisiva para a eleição de Rogério, a atual vice-prefeita de Arapiraca, surge como a maior novidade para as próximas eleições.

Fabiana Pessoa (Republicanos), rompeu com a gestão do atual prefeito desde o início de 2018, num episódio que ficou conhecido como a "traição" de Teófilo ao grupo do deputado federal Severino Pessoa (Republicanos).

Apostando num discurso de renovação e focada numa proposta de uma gestão mais eficiente, Fabiana é pré-candidata a prefeita de Arapiraca. Ela já conseguiu reunir o apoio de Severino Pessoa e do senador Fernando Collor (PROS).

A expectativa, agora, é que Fabiana siga ampliando a aliança que poderá levá-la a assumir a prefeitura em 2020.

O fato de ser mulher e de trabalhar para resgatar o legado de importantes líderes femininas na política do agreste, a exemplo de Ceci Cunha e Célia Rocha, ajuda Fabiana na interlocução com lideranças locais e estaduais.

Outra vantagem de Fabiana é o fato de ser menos conhecida do que os outros dois pré-candidatos aqui citados (Nezinho e Teófilo), além de ter desvinculado sua imagem não só da gestão do atual prefeito, mas também do governo do Estado.



Compartilhe