a Flávio Moreno mantém pré-candidatura a prefeito de Maceió | Jornal de Alagoas

Política

Flávio Moreno mantém pré-candidatura a prefeito de Maceió


Fonte: Blog do Edivaldo Junior

09/01/2020 10h29

Com a maior bancada da Câmara Federal (53 deputados hoje, mesmo número do PT), o PSL não é mais “o partido do Bolsonaro”, ainda assim vem sendo o alvo dos principais grupos políticos de Alagoas.

O partido tem um fundo de mais de R$ 200 milhões para as eleições municipais, além de tempo considerável de rádio e TV. Sozinho, o PSL terá mais de 10% de todo o tempo na propaganda eleitoral gratuita.

Nessa condição, o PSL tem peso em qualquer campanha, especialmente nas capitas e grandes centros urbanos, onde a propaganda no rádio e na TV costuma ser decisiva em qualquer eleição.

Em Alagoas, o destino do partido deve ser decidido nas próximas semanas. O diretório da legenda no Estado é provisório e pode ser mudado por ato da Executiva Nacional.

O agente federal Flávio Moreno, candidato a senador em 2018, ainda é o presidente do PSL estadual e confirma que mantém sua pré-candidatura a prefeito de Maceió.

Moreno, no entanto, admite composição e avisa que vem mantendo conversa com alguns pré-candidatos.

Nos bastidores, Flávio vem sendo apontado como um nome com condições de liderar uma chapa e se eleger vereador na capital.

Embora não nomine, Moreno parece preferir uma aliança com o procurador Geral de Justiça, Alfredo Gaspar. Ele tem encaminhado textos de blogs locais que aponta para essa possibilidade.

O destino do PSL em Alagoas

O partido, segundo especulações não confirmadas, estaria sendo sondado pelos grupos do prefeito Rui Palmeira (PSDB), do governador Renan Filho (MDB) e por apoiadores do deputado federal João Henrique Caldas (PSB).

Algumas dessas conversas apontam para uma mudança no PSL, que passaria ao comando de um suplente de deputado federal muito conhecido, que tem relações próximas com o Palácio dos Palmares. Nessa hipótese, o apoio a Gaspar também seria a opção.

O deputado estadual Cabo Bebeto (PSL), que renunciou a presidência do diretório municipal de Maceió, estaria focado na criação do novo partido de Bolsonaro, o “Aliança”.

Flávio Moreno confirma que é pré-candidato a prefeito

A seguir texto enviado por Flávio Moreno para o Blog do Edivaldo Júnior:

“Continuo Presidente do PSL Alagoas. A pré-candidatura está mantida, contudo estamos abertos a possíveis composições, conversas existem com alguns pré-candidatos. O importante é que consigamos melhorar a vida dos moradores de Maceió e dos municípios alagoanos.

O PSL Alagoas já tem chapa montada em aproximadamente 50 municípios, mais de 500 pré candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores. Maceió e Arapiraca são nossas prioridades, avançamos nas composições e ampliação das bases nessas cidades. A cada dia estamos ampliando as composições e recebendo novos filiados. Em breve, chegaremos em 80 municípios.

Em 2018, o PSL foi o terceiro partido mais votado no Estado, mesmo sem estrutura e recursos. Ficou atrás apenas do MDB e PSDB. Ao Senado, obtive 142 mil votos, sendo quase 80 mil em Maceió. O nome continua forte em Maceió, segundo analistas políticos e pesquisas internas.

O desejo de mudança, renovação, combate à corrupção e melhora da qualidade de vida da população é o nossa meta e já vem sendo perseguida desde 2012, através da coordenação nacional dos Agentes Federais do Brasil, com mais de 2 milhões de seguidores, movimento precursor do combate à corrupção e renovação.

Estamos preparando a base do PSL em 2020, onde elegeremos prefeitos, vice e pelo menos 80 vereadores para no ano de 2022 elegermos no mínimo 1 Deputado Federal, 3 Deputados Estaduais e termos condições de disputar o Senado e Governo, participando da composição que vencerá as eleições. Aguardem surpresas. Em 2018, fomos uma grande surpresa e seremos novamente.

O trabalho por garantir a continuidade e novas obras e projetos do Governo Federal em Maceió e municípios alagoanos também é constante. Os investimentos são de mais de R$ 1 bilhão e 374 milhões. Tenho trabalhado e conseguido resultados, em reuniões e contatos desde antes da transição com Ministros e no Palácio (Ônix Lorenzonni, Tarcísio Freitas, Damares Alves, General Heleno, Marcelo Álvaro, o próprio Presidente, a bancada do PSL, etc.).”



Compartilhe