a Governo Estadual sofrerá reforma administrativa | Jornal de Alagoas

Política

Governo Estadual sofrerá reforma administrativa


Fonte: Blog do Edivaldo Júnior

21/01/2020 10h06

Em outubro passado foi antecipado pelo Blog do Edivaldo Júnior uma mini reforma administrativa no governo de Renan Filho (MDB).

É uma troca que envolve dois deputados federais e setores importantes da economia – e talvez por isso tenha demorado mais do que o previsto para se concretizar.

O deputado federal Marx Beltrão (PSD) foi quem indicou o atual secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, João Lessa Neto.

O deputado federal Isnaldo Bulhões (MDB) ‘tecnicamente’ indicou o secretário interino da Agricultura, Sílvio Bulhões de Azevedo, que assumiu o posto em julho do ano passado.

Pelo que se sabe a mudança ocorrerá nesta terça-feira, 21, um dia antes das ‘férias’ do governador Renan Filho.

A Seades sairá da “cota do PSD” e passará para a cota pessoal do governador Renan Filho.

Em contrapartida a Seagri vai para a cota do PSD de Marx Beltrão, provavelmente de “porteira fechada”.

Quem deve assumir a Seagri é o atual titular da Seades, João Lessa Neto, mas não está confirmado se Sílvio Bulhões assumirá a Seades.

A ‘mudança’ é confirmada por setores do Palácio dos Palmares. O que está em jogo é a aliança com o PSD, especialmente em Maceió.

Apesar dos recentes ‘acenos’ de Marx Beltrão para João Henrique Caldas (PSB) e Rodrigo Cunha (PSDB) na capital, tudo indica que ele vai apoiar mesmo o candidato do governo que será – salvo surpresa de última hora – Alfredo Gaspar de Mendonça (sem partido).

Quanto a Sílvio Bulhões, técnico que ganhou o respeito da equipe de Renan Filho e do setor produtivo rural, tudo indica que ele pode e deve ser aproveitado em outro posto. O que se sabe é que ele deverá conversar com o governador nesta terça-feira, para acertar a “passagem” de comando para João Lessa.

A cara do governo

Na atual composição as secretarias estão distribuídas na cota do pessoal governador (aí entram pastas como Fazenda, Seris, Sedetur, Segurança, Saúde, Planejamento, Gabinete Civil e Educação) ou na cota política dos deputados federais e seus partidos.

Trabalho e Emprego na cota do PTB, Mulher e Direitos Humanos na cota do PT, Infraestrutura na cota do PR. Outras pastas estão em cotas diversas como Ciência e Tecnologia com parte do PRTB e Meio Ambiente e Recursos Hídricos com a família Pereira.

Confirmadas as mudanças, a Seagri terá o quarto secretário em menos de um ano de governo. Já Seades vai a caminho do seu terceiro titular.



Compartilhe