Pop & Arte

Jaraguá receberá Bienal 2019 nas ruas e prédios históricos


Fonte: UFAL

14/04/2019 11h00

Projeto para novo formato da Bienal foi apresentado em reunião na última quinta-feira (11).

A proposta de estrutura física e ambientação da 9ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas foi apresentada, nessa quinta-feira (11), em reunião realizada no Gabinete da Reitoria da Universidade Federal de Alagoas. O evento é uma realização da Ufal e vai ocorrer de 1º a 10 de novembro, com o tema Livro aberto: leitura, liberdade e autonomia. 

Numa proposta inovadora, espaços para lançamento e venda de livros, oficinas, palestras, rodas de conversa, espetáculos de música, dança, teatro, contação de histórias e bate-papo com autores, além de praças de convivência e alimentação serão montados nas ruas e nos prédios do histórico bairro do Jaraguá. “Esta edição do evento vai conversar e aproximar a Universidade da cidade. É a Ufal que vai às ruas”, afirmou a diretora da Edufal, Elvira Barreto, durante apresentação. 

Pelo projeto apresentado, as instalações do Arquivo Público de Alagoas, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa), Espaço Armazém, Associação Comercial de Maceió, além de ruas e praças serão alguns dos locais utilizados para realização das diversas atividades que compõem a programação da Bienal 2019. 

A reitora Valéria Correia, o vice-reitor José Vieira, pró-reitores e demais gestores da Ufal participaram da reunião, que também contou com a presença do diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), Fábio Guedes, e do presidente da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes), Gerson Maciel Guimarães. 

O vice-reitor destacou a receptividade que o local escolhido para realização deste ano vem conquistando. “Recebo muitos comentários sobre essa ação inovadora da Ufal e o quanto vai movimentar o bairro de Jaraguá”, afirmou. 

Bienal 2019 

Com o tema Livro aberto: leitura, liberdade e autonomia, a Bienal Internacional do Livro de Alagoas chega a sua nona edição. E será o bairro de Jaraguá, com suas ruas e prédios marcados por tantas histórias, que sediará as atividades desse evento tão esperado pelo público alagoano. As últimas edições foram realizadas no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso. 

“Será a Bienal da cidade, do Estado e da sociedade porque pela primeira vez será realizada na rua, valorizando a parte histórica de Alagoas, onde os livros vão se abrir, dentro de um grande tema. O slogan é belíssimo e representativo para o momento em que vivemos. Livros pra todos é a grande arma para o bem da humanidade e do conhecimento. E livros abertos, irradiando autonomia e liberdade!”, ressaltou a reitora Valéria Correia.

A Ufal é a realizadora do evento, com apoio de parceiros públicos e privados, sendo a única universidade brasileira a promover uma bienal gratuita, sem cobrança de ingressos. Durante dez dias, das 10h às 22h, uma vasta programação literária, cultural e artística é apresentada aos visitantes, além da possibilidade da compra livros a preços acessíveis. 

A última edição da Bienal, em 2017, registrou a presença de 150 mil visitantes, a realização de 250 atividades e a venda de cem mil livros. Para este ano, a expectativa é aumentar esses números, tendo em vista o maior espaço para a realização do evento.



Compartilhe