Pop & Arte

Hip-hop e Stand-up marcam celebração dos 47 anos do Teatro de Arena Sérgio Cardoso


Hannah Copertino
Fonte: Agência Alagoas

04/07/2019 11h16

Em 14 de julho de 1972, Alagoas recebia o Teatro de Arena Sérgio Cardoso, cuja inauguração ocorreu com a apresentação do espetáculo “O Homem da Flor na Boca”, de Luigi Pirandello, que tinha no elenco os atores Sérgio Cardoso, Jardel Melo e a atriz alagoana Nana Magalhães.

Idealizado pelo ator e então diretor do Teatro Deodoro Bráulio Leite, o Arena foi construído e inaugurado no governo Afrânio Lages, aproveitando estrutura física já existente, onde antes funcionava o Bar Deodoro. A inauguração contou com a presença de personalidades do teatro brasileiro, como embaixador Paschoal Carlos Magno, que liderava no país o movimento de teatro amador.

Um mês depois de inaugurado, falecia o ator Sérgio Cardoso. Em sua homenagem, o Teatro de Arena recebeu o nome dele. Durante a ditadura militar (1964-1985), o Arena fez história, foi colocado à disposição dos poucos grupos de teatro amador de Maceió, que se mantiveram atuantes, apesar das restrições impostas à liberdade de expressão.  Entre eles, a Associação Teatral das Alagoas (ATA), que existe até hoje e é o grupo mais antigo de Alagoas, à época, constituído por universitários, liderado pela atriz Linda Mascarenhas, a grande dama do teatro alagoano.

Ainda sobre seus momentos mais marcantes, destacamos Hoje é dia de Rock, de José Vicente e execução de cenários de José Cabral, o primeiro grande sucesso de crítica e público das artes cênicas de Alagoas, encenado no palco do Teatro de Arena Sérgio Cardoso. Foram 18 apresentações consecutivas, com plateia lotada.

O Arena é administrado pela Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal) e tem capacidade para 180 espectadores. Atualmente, o Teatro de Arena Sérgio Cardoso, além de sua programação cultural fruto de locação do espaço, abriga o projeto Quinta no Arena,  que está em sua 15ª edição, sempre contemplando espetáculos alagoanos de artistas, grupos e companhias locais nas categorias artes cênicas (teatro, dança e circo) e música (popular e erudita).

Com um formato intimista, que permite contato maior do artista com o público, o Teatro de Arena Sérgio Cardoso faz parte da história de muitos artistas e grupos culturais alagoanos que viveram grandes momentos nesta casa. Anexo ao Deodoro, seu palco já recebeu milhares de espetáculos locais e nacionais ao longo de sua existência, um espaço almejado e respeitado pela classe artística.

Chegar aos 47 anos em plena atividade é um marco e deve ser comemorado. Por isso que a Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal) fixou em seu calendário de atividades as comemorações ao aniversário do Arena. Agora, em 2019, a programação está ainda mais recheada, dialogando com diferentes linguagens artísticas e seus respectivos públicos, enaltecendo o perfil plural do Arena.

“O Teatro de Arena Sérgio Cardoso é um importante espaço para as artes cênicas e cultura alagoana de uma maneira geral. A Diteal vem trabalhando a valorização e democratização deste palco, que se mantém ativo e atuante nos mais diversos segmentos artísticos, um bom exemplo disso é o projeto Quinta no Arena com sua vasta grade de programação ao longo dos anos. Precisamos celebrar a vida, história e relevância do Arena”, afirmou a diretora presidente da Diteal, Sheila Maluf.

A programação para comemorar os 47 anos do Teatro de Arena Sérgio Cardoso começa na quinta-feira (11) e vai até domingo (14) com música, teatro, stand-up e a 3ª Mostra Alagoana de Cultura Hip-hop.

“Celebrar o Teatro de Arena Sérgio Cardoso é uma conduta de valorização da nossa história, do passado, presente e o futuro das artes em Alagoas. O propósito do projeto é trabalhar a formação de plateia para espetáculos artísticos culturais, além de valorizar as produções artísticas de Alagoas e democratizar o palco do Teatro de Arena Sérgio Cardoso. Celebrar a fundação deste espaço é um compromisso com os nossos artistas, com nossos equipamentos artísticos e com a comunidade em geral”, pontuou o gerente artístico e cultural da Diteal, Alexandre Holanda.

Confira a programação completa:

Quinta-feira (11/07/2019)

Lançamento do disco “Só o Amor”, de Bruno Berle.

Às 20h, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro, Centro de Maceió.

R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 a meia-entrada, na bilheteria do Teatro Deodoro.

Mais informações – (82) 3315-5660, www.diteal.al.gov.br e @teatrodeodoro.

Sexta-feira (12/07/2019)

3ª Mostra Alagoana de Cultura Hip-Hop - Coletivo Nois Q Faiz.

Às 14h, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro, Centro de Maceió.

A entrada é gratuita.

Mais informações – (82) 3315-5660, www.diteal.al.gov.br e @teatrodeodoro.

Sábado (13/07/2019)

Estreia do espetáculo Esperando Godot - Cooperativa Alagoense de Teatro.

Às 20h, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro, Centro de Maceió.

R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 a meia-entrada, na bilheteria do Teatro Deodoro.

Mais informações – (82) 3315-5660, www.diteal.al.gov.br e @teatrodeodoro.

Domingo (14/07/2019)

Oxente Comedy – Stand-up com Cláudia Helena, David Oliveira, Eduardo Roseno, Gi Silva, Rafael Costa e Romário Steven.

Às 20h, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro, Centro de Maceió.

R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 a meia-entrada, na bilheteria do Teatro Deodoro.

Mais informações – (82) 3315-5660, www.diteal.al.gov.br e @teatrodeodoro.



Compartilhe