a O mar de músicas, poesias e sensações de Irina Costa e Filarmônica de Alagoas | Jornal de Alagoas

Pop & Arte

O mar de músicas, poesias e sensações de Irina Costa e Filarmônica de Alagoas


Fonte: Agência Alagoas

04/09/2019 16h02

Nascida do outro lado do Atlântico, Irina Costa veio ainda muito nova para Maceió, capital alagoana. A cidade tem um mar deliciosamente belo, e, talvez, de tanto olhar para ele, Irina traz as águas salgadas nos olhos e na intenção musical. Cantora de voz forte e aveludada, feito as ondas que quebram na praia. A identificação com as saudades, as alegrias, os amores e o turbilhão de sentimentos marinhos trouxe para Irina a inspiração para produzir o show O Mar Fala de Mim, que lotou o Teatro Deodoro, em 2015, agora, retorna ao mesmo centenário palco. 

Os mistérios do mar encontrarão a magia das cordas e dos sopros de uma orquestra nesse show. Isso porque o espetáculo integra a Série Mundo, da Orquestra Filarmônica de Alagoas, composta por concertos com repertórios que passeiam por diversos temas, como trilhas sonoras de filmes que marcaram gerações, clássicos do rock, anos 80, entre outros. Agora é a vez do Mar português, angolano e alagoano, ao mesmo tempo, dar o tema para a apresentação: “Neste espetáculo, meu convite é para navegar pelo mar de todos nós: o mar que une, que separa, que leva e traz, que abençoa e purifica”, conta Irina. 

A Filarmônica faz apresentações mensais no Teatro Deodoro, uma parceria da Orquestra com a Diretoria de Teatro do Estado de Alagoas (Diteal). O Mar Fala de Mim será apresentado na próxima quarta-feira (11/09), às 20h, trazendo músicas de Djavan, Dulce Pontes, Milton Nascimento, Cazuza, Enio Morricone, Marisa Monte, Madredeus, MPB4 e muitos outros, em um show de 1h30 de duração. 

A orquestra que conta com mais de 30 músicos,  se esforça nas apresentações mensais para disseminar a cultura no Estado. Um desses músicos é Ythallo Pereira; fagotista da Filarmônica há 2 anos, comenta da importância do grupo para a comunidade e fala da apresentação com Irina Costa.

"A Filarmônica procura sempre valorizar os músicos e o patrimônio alagoano, que de fato é nosso, da sociedade. Presenciar a orquestra é ir disposto à ter uma experiência diferente do que normalmente se tem nas opções de lazer, é algo único, cada concerto tem sua particularidade. Essa apresentação carrega a história da Irina não apenas para o púlico mas também para nós músicos. Já fizemos esse concerto em outro momento, porém tenho certeza que agora será ainda melhor. Irina está cada vez mais na vida da orquestra, levando uma energia diferente para o palco. Convido a todos para participar, será um momento único e especial", afirmou Ythallo.


Além de Irina Costa, que assina a criação e o roteiro, o espetáculo é produzido por outros artistas: arranjos e direção musical, especialmente construídos por Willbert Fialho, direção artística do espetáculo de Irina, ao lado do Maestro Luiz Martins. Além disso, conta com a presença e vozes do Coral do Cesmac e uma banda composta por Willbert Fialho (violão), Felix Baigon (contrabaixo), Jiuliano Gomes (piano) e Ronalso Cirino (percuteria). No total serão quase 90 artistas envolvidos.



Compartilhe