a Investimentos do Governo do Estado impulsionam segmento cultural em Alagoas | Jornal de Alagoas

Pop & Arte

Investimentos do Governo do Estado impulsionam segmento cultural em Alagoas


Fonte: Agência Alagoas

30/12/2019 14h48

A cultura em Alagoas está conquistando cada vez mais novos espaços e visibilidade. São mais incentivos e investimentos do Governo do Estado que estimulam e impulsionam os diversos segmentos que movimentam a economia criativa. Visando fortalecer as manifestações tradicionais a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) vem apoiando diversos projetos através dos programas como o Fomento e Incentivo à Cultura em Alagoas (Fica) e Alagoas é Cultura no Interior (Pacin). Em 2019 foi investido o total de R$ 1,5 milhões em editais e eventos realizados.

Para impulsionar os trabalhos, em 2019 foram lançados 13 editais, sendo dois inéditos, concursos e prêmios a fim de democratizar o acesso a recursos e investimentos, estimular a produção cultural alagoana e valorizar ações e projetos que resgatem e fomentem as diversas manifestações populares. “Apoiar projetos nas mais variadas áreas artísticas, através de editais públicos, reafirma o compromisso da Secretaria da Cultura em disseminar e promover a arte no Estado, incentivando a diversidade e a preservação de identidades culturais, bem como para garantindo à população contato com o fazer artístico de qualidade”, diz a secretária de cultura, Mellina Freitas.

Ainda neste ano, mais uma vez a pasta apoiou efetivamente a Festa Literária de Marechal Deodoro e o Circuito Penedo de Cinema, além do apoio às quadrilhas juninas e grupos de coco de roda, como o edital inédito Bumba Meu Coco, que contemplou mais de 80 grupos em todo estado, investindo um montante de R$ 160 mil e o Prêmio Clemilda – A Rainha do Forró, contemplando 60 grupos com R$ 120 mil investidos.

Projetos socioculturais como o Laboratório Vivo, no Cenarte, e os programas Na Base da Cultura, Cultura Socioeducativa e Cultura nas Grotas têm difundido as artes do nosso estado para a população mais carente. Também estão sendo realizadas oficinas de preparação de atores, edição de vídeo, elaboração de projetos, com o objetivo de desenvolver os mais diversos segmentos culturais. Além de ter sido ampliado o programa Pró-bandas, que leva oficinas musicais para o interior do Estado e que também formou a Orquestra Filarmônica Augusto Calheiros no município de Murici.   E também lançado os cursos de formação para o segmento audiovisual que realizou oficinas profissionalizantes no Museu da Imagem e do Som de Alagoas.

Também foram realizados os Festivais de Chorinho, Rock, Pôr do Sol Cultural, Pôr do Samba, Coco de Roda, Bumba Meu Boi, Mostra de Dança, Bienal do Livro com a temática Literatura Infantil, Agosto Cultural, Congresso Brasileiro do Folclore, Salão Internacional de Arte Contemporânea de Alagoas, Arraiá da Cultura, e o apoio ao centenário da Academia Alagoana de Letras e o sesquicentenário do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, e aos festejos da cultura popular como carnaval e São João.

A Secult ainda lançou o Circuito Criativo que promoveu a cultura alagoana no município paulista de Jundiaí/SP, com a exposição “Alagoas, artes, linguagens e cores” e o lançamento nacional do Movimento Sururu Music, encabeçado pelos músicos alagoanos Fernando Nunes e Fernando Melo.

Na Base da Cultura

Centenas de jovens e adultos dos bairros Benedito Bentes, Clima Bom, Cidade Universitária, Vergel do Lago e Jacintinho estão sendo beneficiados pelo programa “Na Base da Cultura”, lançado em 2017 pelo Governo do Estado, através da Secretaria da Cultura. O projeto leva oficinas de arte para as comunidades onde atuam nas seis bases comunitárias, em Maceió.

O Na Base da Cultura faz parte de um conjunto de ações do governo que visam à redução nos índices de criminalidade e vulnerabilidade social, e inclui as atividades realizadas pelo “Na Base do Esporte”, realizado pela Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e Juventude.  Juntos, os programas oferecem aulas desportivas e culturais, gratuitas, com o objetivo de democratização e inclusão social.

Com as oficinas de teatro, artesanato criativo e contação de história, o projeto visa o protagonismo social, fomento da cultura participativa, estímulo à leitura, construção de novos valores e solidariedade, ampliando o acesso aos meios de produção, circulação e fruição de bens e serviços culturais.

Cultura Nas Grotas

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) tem registrado bons resultados nas ações que desenvolve em grotas de Maceió. Semanalmente, são oferecidas oficinas socioculturais gratuitas, que usam a arte como instrumento de formação cidadã. Desde 2017, mais de 200 jovens foram atendidos em oito grotas: Grota do Aterro, Canaã, Macaxeira, Ouro Preto, Pau D’Arco, Bananeira, Grutão e Rafael. Hoje eles aprendem sustentabilidade criativa, Hip Hop, percussão, coco de roda, teatro e pastoril. Nos anos anteriores, também já foram oferecidas aulas de dança, teoria musical e cultura popular.

Lei de Incentivo à Cultura

O Governo de Alagoas, através da Secretaria de Estado da Cultura, em seu planejamento de ações, apresenta o objetivo estratégico “Fomentar a Produção Cultural no Estado” através do projeto Desenvolver Estudos Visando a Implantação da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. A aprovação da Lei de Incentivo à Cultura é uma das metas do governador Renan Filho, reafirmando o apoio e compromisso com as questões culturais.

A Lei Estadual de Incentivo à Cultura é um instrumento de apoio às iniciativas culturais realizadas em Alagoas. O mecanismo da lei consiste em permitir que as contribuições de pessoas jurídicas aos projetos culturais sejam deduzidas do imposto estadual devido pelas empresas. Assim, a lei media a interlocução entre o empreendedor e o incentivador, aproximando produtores, artistas, investidores e público e contribuído para dinamizar e consolidar o mercado cultural alagoano. A Lei deve começar a ser operacionalizada em março/2020.



Compartilhe