a FrigoVale fortalece cadeia produtiva da carne em Alagoas | Jornal de Alagoas

Rural

FrigoVale fortalece cadeia produtiva da carne em Alagoas


Fonte: Assessoria

18/05/2019 09h37

Instalada há três anos no município de Arapiraca, a FrigoVale Alagoas, frigorífico que atende toda região Agreste, fortalece a cadeia produtiva da carne alagoana. A proposta da empresa é ser uma alternativa às atividades de abate de animais precarizado, um dos grandes gargalos do estado.

Na região, o maior problema é o abate clandestino dos animais e o transporte da carne que ocorre, especialmente nas cidades do interior, sem refrigeração e que não possuem o selo do Serviço de Inspeção Estadual (SIE), o que contraria a legislação sanitária e precariza as condições de alimentação e saúde dos consumidores.

"Nossa intenção é que os consumidores tenham a garantia na qualidade no abate do animal, o que outros estados já possuem. E fazer isso atendendo toda a legislação exigida, com abate qualificado e análise do animal que será abatido", afirma o diretor Executivo, Jaelson Gomes.

Para ele, a tradição de consumir a "carne quente", recém-abatida vindo direto do matadouro, ainda é forte nos municípios do interior de Alagoas, mas afirma que já é provado cientificamente a qualidade da carne resfriada corretamente e os benefícios à saúde da população.

"Reconhecemos que existe um impacto cultural, mas todo processo de limpeza e cuidado, além do resfriamento são imprescindíveis. E a população precisa entender isso para ter qualidade de vida. Toda exposição ao ar livre das feiras, apesar de tradição, pode trazer malefícios", completa Jaelson Gomes.

O parque industrial da Frigovale, que tem capacidade de abater até dez mil animais por mês, entre bovinos, bubalinos, caprinos e ovinos, além de suínos, conta com uma área superior a 103 mil metros quadrados, tendo potencial para atender todos os municípios alagoanos.



Compartilhe