a 37º Expo Bacia Leiteira supera expectativas do setor | Jornal de Alagoas

Rural

37º Expo Bacia Leiteira supera expectativas do setor


Fonte: Redação

07/10/2019 17h50

A Expo Bacia Leiteira confirmou  novamente a força  da Bacia Leiteira de Alagoas, prestigiando todas as classes produtivas  do agronegócio do leite. O evento, que foi realizado pela prefeitura de Batalha, entre os dias 2 e 5,  superou as expectativas do setor por movimentar a economia e o turismo na região.  

Entre os quatro dias  de Exposição,  o Parque recebeu mais de  300 animais das raças gir e girolando, que estiveram em atividades de exposição, julgamento e torneio leiteiro durante os quatro dias  de evento.  Segundo Domicio Silva, presidente da Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), o evento contou ainda com o prestígio de expositores da Bahia, Pernambuco e de Sergipe. 

“A qualidade genética e o nível técnico dos animais em julgamento foram  excelentes, o que superou nossas expectativas. Vimos  um rebanho bem criado, correto morfologicamente e com um potencial extremamente produtivo.  A  exposição mostrou o quanto o setor segue querendo firme e pronto para crescer mais”,  resumiu. 

Sucesso de público


Evento economicamente  mais importante da região do sertão,  a Expo Bacia  2019 é considerada sucesso em público. Em média,   20 mil pessoas passaram pelo Parque Mair Amaral. Segundo a prefeita Marina Dantas,  a Exposição consegue reunir  a população de todos os 28 municípios integrantes da Bacia Leiteira. 

“A atividade leiteira está presente na renda de 80% da população rural dessa região.  A exposição vem crescendo em sua  programação  como todos os setores querendo mostrar seu trabalho.  Além de deixar legado positivo em melhoria do rebanho e produção, esse ano tivemos impacto forte na economia local com a rede hoteleira lotada e grande movimentação do comércio”, destaco Marina. 

A  Expo Bacia Leiteira também se firmou como espaço de investimentos para empresas e negócios. Nesse ano, cresceu em 30% o número de estandes  de empresas do evento. Os expositores colocaram em vitrine equipamentos, veículos, insumos e  serviços. Cerca de  R$ 600 mil foram movimentados com a venda de animais e negóciso.
“Foi um ano excelente para ampliar o relacionamento com o público e se posicionar nesse mercado. Vimos uma interação muito forte entre os  setores de criação, produção rural e indústria”, afirmou Matias Amorim, secretário de Agricultura de Batalha. 

Agricultura familiar 


O trabalho das cooperativas de produção leiteira e agricultores familiares se destacaram  no evento.  Pequenos produtores conseguiram fechar negócios vendendo animais e ainda faturaram R$ 28 mil no torneio leiteiro. A competição, que foi exclusiva da agricultura familiar, registrou animais com produção  média de 50 kg por dia. Na categoria novilha, a fêmea Liliane , de propriedade do agricultor Claudevan Medeiros, sagrou-se  campeão após uma média de produção de 48 kg por dia.  Já a produção da vaca Amarok, do criador e produtor  da CPLA  Nem de Juca,  conquistou a competição após cravar a produção diária de 62,5 kg. 

   Para o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, a exposição tem colaborado para vaiabilização do leite na agricultura. “O agricultor prova que consegue trabalhar e manter animais de genética, registrados, aumentando a produção do rebanho. Poucos são os eventos valorizam essa força vinda da agricultura familiar. São ganhos em conhecimento e vontade de melhorar  o trabalho os quais levamos do evento”, contou Monteiro. 

O evento ainda reuniu público de profissionais, estudantes e pesquisadores nas palestras do Seminário da  Cadeia do Leite, promovido pela Secretaria de Estado da Agricultura (Sagri/AL) e Sebrae/AL que trouxe pesquisadores da Embrapa e consultores para realização de seis palestras. Oficinas sobre queijos artesanais, curso se inseminação artificial, reuniões de gestores municipais e encontro da Câmara Setorial do Leite também estiveram entre as atrações desse ano.



Compartilhe