a 7º Alagoas Quarter Horse obtém crescimento de 36,5% | Jornal de Alagoas

Rural

7º Alagoas Quarter Horse obtém crescimento de 36,5%


Fonte: Redação

12/10/2019 09h52

O 7º Leilão Alagoas Quarter Horse, realizado nessa quinta-feira,10, faturou R$1.378.560,00,  superando as expectativas do mercado da raça quarto de milha em 2019. O remate, que foi promovido pela  Fazenda Horizonte, Grupo Aliança de Vaquejada e Haras São Luís, registrou crescimento de 36,5% com a venda de 42 lotes.
 
Os números finais do leilão também revelaram crescimento de 32,5% na valorização animal, subindo para  R$ 32.059,53a média desse ano.  Bastante aguardada pelo público da vaquejada, a égua de Pepitinha Sound GAV, vendida pelo Grupo Aliança,  bateu recorde de preço sendo comercializada por R$ 111.600,00.  O cavalo Sabre Moon PH3M estrelou a segunda maior valorização com preço de R$ 52.200,00.  
 
No início do leilão, o lançamento do garanhão A Streak Sound arrecadou R$ 138.000,00 com a venda de 16 coberturas.  Para o criador Rodrigo Farias, da Fazenda Horizonte, o remate cumpriu seu papel de fornecer capital genético para a vaquejada. 
 
"A tropa veio bem compacta pelo propósito da vaquejada, com animais descentendes de genética de resultado. O resultado é satisfatório visto nosso empenho por trabalhar por animais de produção, de acordo com aquilo que esportes como a vaquejada, tambor e baliza demandam", sintetizou Farias.
 
Desempenho  
 
O desempenho positivo do remate, segundo Henrique Carvalho, do Grupo Aliança de Vaquejada, estimula os promotores a continuarem investindo em genéticas diferenciadas.
 
"O leilão facilita esse fornecimento de animais, futuros  craques de vaquejada, vindos de plantéis que fazem trabalho sério. O desemepenho também nos incentiva a mantermos mais competitivos, trabalhando estrategicamente com animais de tradição e apostanto em novos cruzamentos", pontuou. 
 
A tropa Alagoas Quarter Horse agradou criadores como Jayme Vergeti, de União dos Palmares, que consome animais do remate desde as primeiras edições. "Os animais são todos de grande aptidão para vaquejada, de uma qualidade genética superior. É um investimento muito válido para nós da vaquejada", confirmou. 
 
O Leilão Alagoas Quarter Horse virou ponto de encontro para criadores, investidores e vaqueiro. O time de promotores é composto pelos criadores  Clóvis e Rodrigo Farias (Fazenda Horizonte) junto com Henrique Carvalho e Erivaldo Cavalcante ( Grupo Aliança de Vaquejada)  e Luís Carlos Bertho (Haras São Luís). 
 


Compartilhe