a ATR tem leve variação de -0,72 em novembro | Jornal de Alagoas

Rural

ATR tem leve variação de -0,72 em novembro


Fonte: Assessoria

02/12/2019 11h33

Apesar de o açúcar VHP - exportado para o mercado americano - ter registrado alta de preço em outubro, passando de R$ 119,01 para R$ 126,71, o número positivo não foi suficiente para impulsionar o ATR que teve uma leve variação negativa de 0,72% em comparação a outubro.

O Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE), informou que o preço líquido do ATR caiu de R$ 0,6742 – no mês de outubro – para R$ 0,6693 em novembro.

Segundo dados do Consecana, desde o início da safra 19/20, esse seria o terceiro mês de queda de preço do indicador, que encerrou setembro - o primeiro mês do ciclo de moagem - a R$ 0,7313.

Nos demais itens que formam o mix da cana em Alagoas, quase todos os outros tiveram queda de preços em novembro. O saco do açúcar cristal, por exemplo, caiu de R$ 67,98 para R$ 66,92, enquanto que o VHP exportado para o mercado mundial passou de R$ 54,97 para R$ 53,31.

Com base nos dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP), o Consecana informou ainda que o etanol o metro cúbico do anidro registrou uma leve alta, subindo de R$ 2.006,58 para R$ 2.074,20. Já o hidratado seguiu no sentido contrário e passou de R$ 1.831,42 para R$ 1.795,40.

Neste cenário de novembro, o preço médio de um quilo de ATR nos produtos que fazem parte do mix da cana caiu de R$ 1,1409 para R$ 1,1325 com o acumulado de R$ 1,1436.

Acompanhando o mesmo ritmo, o valor líquido da cana padrão, que corresponde a 114,09 kg de ATR/tonelada cana, teve queda de R$ 76,9195 para R$ 76,3604 com acumulado de R$ 77,1134.



Compartilhe