Rural

Asplana pede engajamento da bancada de AL a favor da subvenção da cana


Fonte: Assessoria

03/05/2020 10h10

Com os danos econômicos que estão sendo causados pela pandemia do novo coronavírus no setor sucroenergético, com redução dos preços do açúcar e da competitividade do etanol frente à gasolina, os fornecedores de cana de Alagoas temem pelo agravamento da crise. Diante deste cenário, o presidente da Asplana, Edgar Filho, está pleiteando junto aos senadores e aos deputados da bancada federal uma nova subvenção da cana por parte do Governo Federal.

Em edições anteriores, a subvenção econômica, que foi paga pelo governo aos fornecedores que haviam sido castigados com perdas no canavial por conta da seca, destinava R$ 12 por tonelada de cana para produtor que produzisse até dez mil toneladas.

“Neste momento de pandemia e de crise – com problemas de preços no mercado internacional – achamos que as usinas não terão condições de honrar com os compromissos. Com isso, nós não poderemos nos manter na atividade. Por isso, pedimos encarecidamente aos deputados e senadores o engajamento necessário para que possamos conseguir mais uma vez essa subvenção”, declarou o presidente da Asplana, Edgar Filho.

De acordo com o dirigente, Alagoas conta com um contingente formado por mais de sete mil fornecedores de cana. “Esses recursos ajudariam principalmente os pequenos fornecedores que representam 90% dos produtores na atividade. São agricultores familiares que sobrevivem com até de um salário mínimo. O nosso setor é a base da economia de Alagoas e precisa de ajuda”, finalizou Edgar Filho.



Compartilhe