Turismo e Gastronomia

Maceió é o destino mais desejado em pesquisa da CVC


Fonte: Ascom Semtur

20/09/2017 08h07

Nesta terça-feira (19), a diretoria comercial da CVC se reuniu no Hotel Ponta Verde com representantes da Prefeitura de Maceió, do Governo de Alagoas e membros do trade turístico para divulgar os números de vendas da operadora neste ano. Maceió foi destaque mais uma vez, se consolidando como o destino mais desejado pelos clientes da operadora, a maior da América Latina com mais de 1200 lojas.

Em 2016, a capital alagoana foi o segundo destino mais vendido do país pela CVC, tendo obtido um crescimento de 14% em relação a 2015, e o primeiro lugar em faturamento. A operadora foi responsável por trazer 240 mil turistas para Maceió e gerar com isso uma receita de mais de R$320 milhões, 18% a mais que no ano passado.

Segundo o diretor-geral da operadora, Claiton Armelin, em junho de 2017 Maceió teve um crescimento de 26% no número de vendas em relação a 2016, mesmo com as chuvas. “Esse número é fruto de um trabalho feito em parceria com os hoteleiros, que investiram massivamente na divulgação do destino”, afirmou. “Uma dessas ações de divulgação que já foi fruto dessa parceria foi a capa da revista da CVC que mostra Alagoas e todas as suas belezas”, completou. 

Para Cristiano Placeres, diretor de produto da CVC, o Nordeste representa 67% do movimento nacional de vendas da operadora. “Para impulsionar ainda mais o destino Maceió, um dos mais procurados da CVC, investimos na divulgação de promoções em veículos de mídia, englobando ações na TV e no rádio, por exemplo”, destacou. Em julho, o programa Tô de Férias, uma das ações da operadora, passou pela cidade.

A CVC tem um investimento em mídia anual de R$ 90 milhões e, neste montante, o destino Maceió sempre está entre os divulgados.

Números de 2016

Em 2016, a capital alagoana foi o segundo destino mais vendido do país, tendo obtido um crescimento de 15% em relação a 2015, e o primeiro lugar em faturamento.

O primeiro lugar de vendas ficou para Porto Seguro mas, segundo Claiton Armelin, a circulação de dinheiro é maior na capital alagoana. “Pelo preço das passagens, hotéis e transporte, o turista que vem para Maceió termina gastando mais do que o que vai para Porto Seguro”, afirmou.

O dado foi divulgado em fevereiro, durante a convenção anual de vendas da CVC, em Foz do Iguaçu, que contou com a presença de Jair Galvão, titular da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur). “A CVC é um dos mais importantes parceiros comerciais do destino Maceió e é com muita alegria que comemoramos esse resultado. Nossa cidade vem subindo no ranking de vendas da operadora e a importante novidade é que em 2016 ficamos em primeiro lugar em receita, à frente dos destinos concorrentes, o que sinaliza que estamos muito bem posicionados em relação às políticas de tarifa, sem prejudicar o crescimento no número de turistas”, disse. 

Até o mês de setembro de 2017, o destino Maceió teve um crescimento de 8% no número de passageiros em relação ao mesmo período de 2016, gerando um movimento de mais de 218 mil turistas. Isso resulta um aumento de 7% na receita, que fica na casa de R$290 milhões.

A pesquisa divulgada hoje  foi realizada por uma empresa contratada pela CVC em cem lojas do estado de São Paulo.



Compartilhe