Turismo e Gastronomia

Número de estrangeiros em Alagoas é 4 vezes maior que em 2016


Fonte: Agência Alagoas

13/04/2018 09h06

Os números da movimentação de passageiros internacionais em Alagoas, divulgados esta semana, pela Infraero, impressionam. Somente nestes três primeiros meses do ano, 8.259 pessoas vindas de outros países passaram pelo Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, localizado na região metropolitana de Maceió. Este número é quatro vezes maior do que o registrado durante todo o ano de 2016, quando passaram por lá 1.940 estrangeiros.

No comparativo com o mesmo período do ano passado o crescimento é de 83,2%, o dado é expressivo, tendo em vista que em 2017 pouco mais de quatro mil e quinhentas pessoas de outros países visitaram Alagoas. Somente em março deste ano, mais de dois mil passageiros internacionais passaram pelo Zumbi dos Palmares, principal porta de entrada de turistas no Estado. Em 2017, neste mesmo mês, o número era de pouco mais de mil e cem pessoas.

A explicação para o crescimento dos índices passa por três quesitos: expansão da malha aérea alagoana - por meio da articulação de novos voos regulares e não regulares - divulgação e promoção do destino na América Latina e o trabalho de capacitação de agentes de viagens internacionais, encabeçado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), em parceria com o trade turístico alagoano.

Para o superintendente de Turismo da Sedetur, Paulo Kugelmas, o trabalho intenso de promoção do Destino Alagoas junto ao mercado internacional, principalmente na Argentina, fez a diferença para o crescimento desses índices.

“Cerca de 60% desses turistas são argentinos. Eles são nosso principal mercado emissor internacional. Por isso, inclusive, este ano já fizemos um trabalho de capacitação de agentes de viagens por duas vezes, em Buenos Aires e Córdoba, as duas principais cidades argentinas. Além disso, mais de mil profissionais foram capacitados para vender o Destino Alagoas no segundo semestre do ano passado, no Paraguai, Argentina e Uruguai”, explica Paulo Kugelmas.

Já o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, ressalta que os números refletem o novo momento vivido por Alagoas. “Esse crescimento é fruto não só do nosso trabalho no turismo, como também dos resultados da gestão estadual em aéreas como a segurança e expansão da malha área, conquistada pela política de redução de impostos uma vez que, mesmo os voos internacionais não sendo beneficiados diretamente com a redução do ICMS, eles são uma das contrapartidas impostas às companhias aéreas beneficiadas, o que gera mais voos para o Destino. Com mais voos vindo, consolidamos os investimos na área, principalmente na hotelaria, gerando novas oportunidades de emprego para os alagoanos”, ressalta o secretário Rafael Brito.



Compartilhe