Turismo e Gastronomia

Alagoas expande rede hoteleira e inaugura 28 novos hotéis em menos de quatro anos


Fonte: Agência Alagoas

26/06/2018 10h59

Uma boa infraestrutura hoteleira, moderna e diversificada é essencial para consolidar um destino turístico. Nesse sentido, Alagoas avançou nos últimos três anos e meio. Segundo levantamento da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), 28 hotéis foram inaugurados neste período, modernizando e expandindo a rede hoteleira do Estado em mais de seis mil novos leitos.

Com a inauguração desses novos empreendimentos, o número de leitos em Alagoas cresceu, passando de cerca de 16 mil para mais de 22 mil espalhados por regiões como Agreste, Sertão, Norte e Sul de Alagoas. Somente na capital, mais de mil leitos foram criados neste primeiro semestre do ano.

O Tropicalis Slim foi um dos hotéis inaugurados nos últimos três anos. Localizado no bairro da Ponta Verde, em Maceió, o hotel recebe hóspedes desde janeiro de 2016 e já vem acumulando bons números de ocupação, segundo os empreendedores. “A ocupação prevista para 2018 é de 82%, crescimento de 7% projetado em relação a 2017”, conta Glênio Cedrim, um dos sócios da Rede Tropicalis.

Já no interior do Estado, um dos hotéis inaugurados foi o Ibis Arapiraca, localizado naquela que é considerada a capital do Agreste e abriu suas portas em outubro de 2015. Segundo a gerente da unidade, Victória Melo, o hotel tem acumulado bons resultados. “O objetivo da rede é de se expandir para cidades com mais de 50 mil habitantes como Arapiraca e a cidade tem um número cada dia mais crescente de turistas que vinham a negócios ou eventos”, pontua.

Segundo o economista Lucas Sorgato, a expansão da rede hoteleira possibilita geração de emprego em mais de um setor da economia local. “O primeiro momento é o período de construção desses empreendimentos, com uma maior geração de empregos na construção civil. Depois de prontos, em um segundo momento, eles geram empregos fixos com a montagem de toda a equipe de um hotel que costuma funcionar em três turnos de trabalho, todos contratados diretamente. Fora a questão indireta, que gera inúmeros impactos em vários outros setores”, comenta o economista.

Diferencial atrativo

Além dos índices expressivos do turismo em Alagoas quanto ao número crescente de turistas, visibilidade e diversidade do Destino, outro diferencial atrativo para construção de hotéis no Estado é a concessão de benefícios fiscais promovidos pelo executivo estadual, por meio da Sedetur, com o Programa de Desenvolvimento Integrado de Alagoas (Prodesin) que beneficia os empreendedores com redução de impostos como o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços).

Inaugurado em setembro de 2017, o Hotel Porto Jatiuca, em Maceió, foi um dos empreendimentos que foram beneficiados pelo Prodesin. À frente da Rede Porto de Hotéis, que possuiu outros dois empreendimentos na capital, o empresário Ralph de Paiva Vasco conta que o incentivo do Prodesin foi um diferencial na construção do empreendimento.

“É uma das coisas essenciais para o desenvolvimento do projeto porque reduz bastante os custos de nossos equipamentos mais pesados, cerca de 80%. Com esse dinheiro pudemos investir em equipamentos, como uma área de T.I. [tecnologia da informação] fantástica e um sistema de luz e água que gera uma economia de 30% nos gastos”, conta o empresário Ralph de Paiva.

Mais hotéis em construção

A expansão dos hotéis da rede hoteleira em Alagoas continuará a acontecer pelos próximos dois anos. De acordo com dados da Sedetur, atualmente 16 empreendimentos hoteleiros estão em construção no Estado, três em processo de ampliação e quatro em prospecção.

Um dos empreendimentos previstos para os próximos anos é o Hotel Tropicalis Vivare, que está em construção na região da praia de Pajuçara. “Estamos construindo o terceiro hotel, Tropicalis Vivare com previsão de abertura para dezembro de 2019 com 121 quartos na Avenida Jangadeiros Alagoanos. Além disso, temos a previsão de mais duas unidades, que estão em processo de aprovação com a Prefeitura, com 115 quartos no padrão 4 estrelas express e 330 quartos no padrão 4 estrelas superior”, conta Lenierson Austrilino, um dos sócios do empreendimento.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, os empreendimentos em construção e ampliação no Estado revelam que Alagoas caminhou na contramão da crise que afetou o país neste período e vive outro momento.

“Nos últimos anos o país passou por um período de grande instabilidade econômica e política, gerando uma crise de investimentos no país. Poucos são os Estados e setores que cresceram. Felizmente, Alagoas e o turismo conseguiram superar essa situação do mercado. Neste mesmo período, destinos como Bahia, Natal e Ceará, tiveram hotéis fechando as portas, enquanto o nosso Estado foi considerado o que mais inaugurou empreendimentos nesta categoria da região Nordeste. Diferenciais proporcionados pelo Governo como o Prodesin, a redução do ICMS sobre o QAV, combustível das aeronaves – que tornou o Estado mais atrativo para as companhias aéreas -, foram essenciais para que Alagoas superasse a crise, atraindo investimentos e gerando emprego e renda para a população”, argumenta o secretário Rafael Brito.



Compartilhe