a Mesmo na alta temporada, número de ocupações e voos caem em Alagoas | Jornal de Alagoas

Turismo e Gastronomia

Mesmo na alta temporada, número de ocupações e voos caem em Alagoas


Fonte: Gazeta Web

22/03/2019 11h16

A alta temporada é o período em que os destinos turísticos recebem um maior fluxo de turistas. Em Alagoas, no entanto, a procura dos turistas pelo estado apresentou redução no número de ocupações em hotéis e uma queda de 1,78% na quantidade de voos entre dezembro do ano passado e fevereiro de 2018, segundo balanço divulgado pela Associação Brasileira da Indústria dos Hotéis de Alagoas (ABIH-AL). Apenas no carnaval houve crescimento de 0,93% em comparação com 2018.

Embora tenha apresentado uma redução no número de ocupação dos hotéis associados, o número de leitos no estado cresceu de 33.426 em 2017, para 34.379 em 2018. 

Para o presidente da ABIH-AL, Milton Vasconcelos, a malha área ainda é uma grande problemática que interfere na vinda de turistas para a Alagoas, pelo número de voos que afeta diretamente no valor da passagem.  

Segundo a Infraero, o número de voos teve queda de 1,78% entre dezembro do ano passado e fevereiro deste ano. Foram registrados 4.370 pousos e decolagens. Já no período de dezembro de 2017 a fevereiro de 2018, foram 4.449 aeronaves no Zumbi dos Palmares. "O único período em que tivemos taxa de ocupação superior ao mesmo período no ano passado, foi no carnaval, que cresceu de 87,60% para 90,72%, e foi quando tivemos novos voos para o destino sendo oferecidos", destaca Milton. 

Ainda segundo a Infraero, de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019, foram registrados 627.619 passageiros, entre embarques e desembarques, no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. O número é apenas 0,93% superior ao fluxo registrado entre dezembro de 2017 e fevereiro de 2018. 

Na economia, o turismo aponta como o segundo maior setor no Estado, perdendo apenas para o setor agropecuário. São milhares de empregos gerados devido suas atividades, que vão desde o taxista que pega o turista no aeroporto, passando pelo vendedor de coco, o ambulante, os agentes de passeios, os funcionários de restaurantes, bares e hotéis, além dos prestadores de serviço. Entre os associados da ABIH-AL, são mais de 4300 empregos gerados de forma direta. 

"Alagoas precisa investir mais na promoção ação do destino. Para nos tornarmos ainda mais fortes, precisamos continuar essa união de força, entre segmento e poder público. Assim poderemos competir de igual com Fortaleza e Porto Seguro, que são destinos fortes na alta temporada", afirma Milton Vasconcelos.

Acompanhe os dados divulgados pela ABIH-AL:

Dez 2017 - 77,95%

Dez 2018 - 76,88%

 

Réveillon 2018 - 92,00%

Réveillon 2019 - 87,66%

 

Janeiro 2018 - 88,19%

Janeiro 2019 - 85,14%

 

Fevereiro 2018 - 80,34%

Fevereiro 2019 - 78,16%

 

Carnaval 2018 - 87,60%

Carnaval 2019 - 90,72%



Compartilhe