Blog sobre o setor rural de Alagoas

Biocombustível: Vendas de etanol caem 22% na primeira quinzena de maio


AL Rural

26/05/2020 16h11

A venda de etanol no Centro-Sul do Brasil caiu 22% nos primeiros quinze dias de maio na comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com a União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica), foram 1,05 bilhão de litros contra 1,35 bilhão de litros em 2019. Deste total, foram destinados 33,94 milhões de litros para o mercado externo e 1,02 bilhão de litros para o interno.

No mercado interno, as vendas de etanol hidratado alcançaram 729,23 milhões de litros na primeira metade de maio, com redução de 24% sobre o montante apurado no mesmo período da última safra. A quantidade comercializada de etanol anidro, por sua vez, registrou queda de 23,82%, atingindo 292,57 milhões de litros.

Para o diretor técnico da entidade, Antonio de Padua Rodrigues, a retração nas vendas de etanol hidratado só não foi maior devido a elevada competitividade do biocombustível no mercado nacional.

Um levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostrou que na última semana, apenas 17 municípios da amostra apurada nos estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Goiás apresentaram paridade de preço com a gasolina acima de 70%. Os valores indicam que, em média, o preço relativo do etanol hidratado em relação à gasolina alcançou 62,6% no Mato Grosso, 63,4% em São Paulo, 65,9% em Minas Gerais e 66,5% em Goiás.

Produção de etanol

A fabricação acumulada de etanol desde o início da safra 2020/2021 até 16 de maio totalizou 4,40 bilhões de litros, sendo 1,12 bilhão de litros de etanol anidro e 3,28 bilhões de litros de etanol hidratado. Esses valores incorporam a fabricação do renovável a partir do milho.

A produção de milho na temporada 2020/2021 acumula alta de 92,42% ante o mesmo período do ciclo 2019/2020, atingindo 293,39 milhões de litros até 16 de maio (86,77 milhões de litros de etanol anidro e 206,62 milhões de litros de hidratado). 

Usinas em operação

Em relação ao número de usinas em operação, 21 unidades iniciaram a safra na primeira quinzena de maio de 2020. Com isso, nesse ano 235 empresas registraram produção até dia 16 de maio, versus 240 unidades industriais em igual data do último ano. Na segunda quinzena de maio, 10 unidades devem iniciar a produção e outras 12 começarão a operar no início de junho.

Do total de unidades em operação, 40 fabricam exclusivamente etanol, sendo quatro dedicadas à produção do biocombustível a partir do milho. Essas unidades que não produzem açúcar foram responsáveis por 15% da moagem e 32% da produção de etanol.

“O aumento da produção e a retração nas vendas de etanol têm prejudicado de forma mais intensa as empresas que só fabricam o biocombustível”, explica Rodrigues



Compartilhe
comentários