Informações exclusivas sobre política, economia e os principais fatos do Estado

CMM solicita ampliação do cemitério São José e construção de um novo


Blog do JAL

27/05/2020 15h54

As mortes diárias na capital alagoana por coronavírus (covid-19) motivaram a apresentação e aprovação de duas indicações ao Executivo, durante o retorno das sessões ordinárias virtuais, nesta terça-feira (26), da Câmara Municipal de Maceió (CMM), com pedido de construção de um novo cemitério no Alto de Ipioca e a cessão de 20 metros de terreno do Parque da Pecuária e da Academia da Polícia Militar, no Trapiche, para aumentar a capacidade no Cemitério de São José.

"A ideia é que o Executivo realize um estudo que viabilize a expansão do Cemitério São José. É de conhecimento de todos nós que essa precariedade de valas é antiga em todos os cemitérios da capital, mas a Covid-19 deixou a situação insustentável. Um novo cemitério poderia levar tempo para se tornar realidade, em razão da necessidade de autorização ambiental. Essa medida - de ampliar o São José - seria mais urgente a fim de atender os sepultamentos de agora. Pode não ser a ideal, mas é prática e eficaz”, destacou a autora de uma das indicações, vereadora Silvania Barbosa (PRTB/AL).

“A Prefeitura de Maceió está tentando outras soluções, inclusive analisando a situação das gavetas e mausoléus não regularizados, para dar uso a esses espaços ou regularizar a situação. O que ocorre nos cemitérios na atualidade é preocupante. A média de enterros subiu de 8 velórios/dia para 35. Sem contar com a escassez de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os coveiros”, completou Silvania.

Já a vereadora Simone Andrade (DEM/AL) segue a mesma linha de raciocínio da colega de parlamento. "Precisamos dar dignidade a quem infelizmente perdeu a vida por conta do Coronavírus e às famílias para que possam enterrar seus entes queridos nesse momento de tanta dificuldade pelo qual o mundo todo atravessa", disse ela que ainda conseguiu aprovar outras duas iniciativas na sessão desta terça.

Simone Andrade pede providências ao governo do Estado para que viabilize, com o governo federal, abastecimento de remédios em falta, e que não estão sendo prescritos no combate à covid-19, assim como a ampliação, por parte do Município, do número de Unidades Básicas de Saúde na triagem e realização de testes no enfrentamento à pandemia.



Compartilhe
comentários