Esporte

Final da Copa Libertadores poderá ter 10% de público no Maracanã


Raphael Alves (estagiário)
Fonte: GE

22/01/2021 19h40

Um decreto do governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, publicado na edição de quinta-feira (21) do Diário Oficial descartou a presença de torcedores na final da Libertadores que será disputada entre Santos e Palmeiras no próximo dia 30. Por outro lado, o decreto libera 10% da capacidade do Maracanã para convidados credenciados e equipes dos clubes, dos patrocinadores e da Conmebol.

A decisão entre Santos e Palmeiras, portanto, poderá ter cerca de 7.800 pessoas no estádio. A Conmebol ainda não informou quantos estarão presentes no interior do Maracanã.

"O evento relativo à etapa final do Torneio Conmebol Libertadores 2020 não terá a presença de público pagante, sendo, no entanto, autorizada a presença de pessoas devidamente credenciadas pela entidade organizadora, inclusive integrantes da coordenação, realização, segurança e patrocínio do evento e das entidades esportivas participantes até o limite máximo de 10% da capacidade do estádio", diz trecho do decreto.

O decreto serviu apenas para confirmar o veto ao público, já que a própria Conmebol havia definido no início de janeiro que a final seria de portões fechados. A decisão foi tomada em função das regras e protocolos sanitários de combate ao coronavírus.

Ainda de acordo com o decreto, os espectadores da final da Libertadores terão que respeitar todas as medidas do protocolo de segurança, sobretudo:

  • Exame PCR negativo com material coletado até cinco dias antes da partida.
  • Checagem de temperatura corporal.
  • Uso de máscara de proteção durante o tempo inteiro.


Compartilhe