Esporte

Atacante brasileiro do Arsenal é alvo de racismo em redes sociais


Redação
Fonte: Globo Esporte

19/02/2021 17h52

O atacante Willian, do Arsenal, denunciou ataques racistas sofridos por ele nas redes sociais. O brasileiro publicou três imagens em seu perfil pessoal no Instagram no qual recebe, de três perfis diferentes, várias ofensas. O jogador fez um curto desabafo.

"Algo precisa mudar! A luta contra o racismo continua", desabafou o jogador.

Em todas as mensagens compartilhadas pelo jogador, Willian é chamado de macaco. Em outra, o racista pede para o brasileiro “voltar para a selva”. Em comunicado divulgado pela emissora “BBC” e o jornal “The Guardian”, o Arsenal condenou as ofensas recebidas pelo seu atacante e reiterou a luta para conter os ataques sofridos pelos atletas na internet.

– Este é outro exemplo deprimente do que infelizmente está acontecendo com nossos jogadores e com muitos outros regularmente. A rede social é uma das maneiras pelas quais nossos torcedores em todo o mundo podem se sentir mais próximos do clube e dos jogadores, mas no futebol e em outros lugares, vimos um mundo online envenenado por palavras odiosas, racistas e discriminatórias – diz um porta-voz do Arsenal.

“Todos nós precisamos trabalhar juntos para eliminar esse comportamento. Isso inclui clubes, órgãos governamentais, fãs, mídia e políticos, mas requer a ajuda e o compromisso das empresas de mídia social”, ressalta o clube.

“Todos nós precisamos trabalhar juntos para eliminar esse comportamento. Isso inclui clubes, órgãos governamentais, fãs, mídia e políticos, mas requer a ajuda e o compromisso das empresas de mídia social”, ressalta o clube

Nas últimas semanas, outros personagens do futebol inglês foram vítimas de ataques racistas e discriminatórios nas redes sociais, como Marcus Rashford, Axel Tuanzebe, Anthony Martial, do Manchester United, e Lauren James, da equipe feminina dos Red Devils. Romaine Sawyers, do West Bromwich, e Reece James, do Chelsea, irmão de Lauren James, também sofreram ofensas.

A onda de intolerância na internet levou 10 entidades do futebol na Inglaterra a lançar um manifesto para pedir o fim dos ataques. A Premier League e a Football Association (Federação Inglesa) estão entre os órgãos que assinaram a carta.

Em junho do ano passado, o atacante Willian reforçou sua posição na luta antirracista em depoimento gravado ao programa “Esporte Espetacular”. Ele reiterou a necessidade de não se calar (veja abaixo).

– É importante o posicionamento de muitas pessoas, principalmente negras. Eu estou do lado do protesto, estou do lado do posicionamento para que isso possa acabar de uma vez por todas – afirmou Willian.



Compartilhe