Geral

Volta às aulas em AL pode demorar mais dois meses


Redação
Fonte: Jornal de Alagoas

23/06/2020 00h17

O governo de Alagoas publicou um novo decreto de situação de emergência, com as mesmas medidas de isolamento social que já estão em vigor sendo prorrogadas até as 23h59 do dia 30 de junho. A novidade é que, pela primeira vez, foram publicadas regras para retomada das atividades que permanecem suspensas no Estado, a exemplo do serviço público presencial, shoppings, igrejas e escolas.

De acordo com a escala apresentada no decreto, as aulas presenciais e a volta dos servidores públicos que estão afastados, com ponto facultativo, ficará para a fase verde – a última das cinco fases. A atual é classificada de vermelha. Além destas, o governo estabeleceu outras três etapas: laranja, amarela e azul.

A próxima fase, a laranja, que inclui a reabertura de lojas até 400 m2 do comércio, igrejas (com capacidade de 30%) e salões de beleza e barbearias, com hora marcada, deve ser iniciada no próximo dia 1o de julho. Isso se os números de novos casos confirmados e óbitos de Covid-19 continuarem em queda em Alagoas.

Se tudo correr bem, cada fase deve aplicada durante duas semanas ou 15 dias. Ao final de cada etapa, será feita uma nova avaliação, para se definir se é possível evoluir para a seguinte. Seguindo esse cronograma – e se tudo correr como esperado, a fase laranja começaria dia 1o de julho. A fase amarela seria iniciada no 15 de julho e a fase azul seria iniciada no dia 30 ou 31 de julho. A fase verde, que inclui a volta plena dos servidores públicos e aulas presencias, começaria em meados ou na terceira semana de agosto.

A volta às aulas em Alagoas, em Alagoas, pode demorar, no melhor cenário, de 40 a 45 dias e no cenário mais provável de 50 a 60 dias.

Veja o trecho do decreto: “Art. 6º Ficam suspensas todas as aulas presenciais nas escolas, universidades e faculdades das Redes de Ensino Pública e Privada no Estado de Alagoas, sem prejuízo do cumprimento do calendário letivo, observando-se o Decreto Estadual nº 69.527, de 2020, apenas retornando as aulas presenciais quando o Estado de Alagoas estiver na Fase Verde.”, que também prevê a volta plena de eventos, cinemas e museus:

“FASE VERDE: Aplicação das medidas sanitárias gerais deste Decreto e da Portaria Conjunta GC/SEDETUR/SEFAZ/SESAU nº 001/2020, além da aplicação das medidas específicas para cada setor autorizado, sendo permitido o funcionamento de:

I – todos os setores autorizados nas Fases Vermelha, Laranja, Amarela e Azul de forma integral;

II – aulas presenciais na rede pública e privada de ensino;

III – serviço público do Poder Executivo Estadual de forma presencial; e

IV – cinemas, teatro, museu e eventos sociais”

Evolução

A abertura de todos os setores, vai depender, como explicou o governador Renan Filho, ruante entrevista coletiva na noite dessa segunda-feira (22) da evolução dos novos casos de Covid-19 e da disponibilidade de leitos hospitalares para tratamento dos pacientes.

Durante a entrevista, o governador afirmou que os novos casos de Covid-19 estão em queda em todo o Estado, especialmente em Maceió. “Estamos mais próximos de sair da atual fase e avançar para uma nova fase. Sair da fase vermelha e ir para a laranja. Nós esperamos que nesses próximos oitos dias isso se consolide. Por isso, quero fazer um grande apelo: vamos manter as medidas de isolamento e usar máscaras”, pediu Renan Filho.

No momento, ele ainda afirmou que o crescimento do vírus encontra-se mais controlado na capital e na Região Metropolitana, além de uma melhora geral no cenário do Estado e um aumento de casos na região Agreste.

Por cores

Na coletiva, o governador Renan Filho antecipou que a retomada da economia poderá ser aplicada de forma diferente por regiões. E deve começar pela região metropolitana de Maceió, podendo ser ampliada para algumas cidades do interior.

O novo decreto (veja abaixo) estabelece cinco fases de reabertura econômica dentro do chamado “distanciamento social controlado” em Alagoas, que deve começar a partir do dia 1º de julho.

As etapas serão graduais e vão da cor vermelha (atual), passando pela laranja, amarela, azul e verde. o governo estabeleceu como base para a flexibilização "três eixos estratégicos para acompanhar a evolução de cada período".

O primeiro eixo dispõe sobre a disponibilidade dos leitos de hosptiais exclusivos para o tratamento da Covid-19. O segundo é sobre a evolução epidemiológica (quantidade de óbitos confirmados e em investigação durante a semana) e a taxa de letalidade. O terceiro trata da evolução dos novos casos da Covid-19.

Durante a coletiva o governador Renan Filho prometeu intensificar nos próximos oito dias a fiscalização de cumprimento ao decreto de isolamento social no Estado. O próprio governador reconheceu que as medidas vem sendo descumpridas, mas fez um apelo pela colaboração e conscientização da população.

"Vamos trabalhar para que o Estado de Alagoas possa, no começo de julho, dar início a reabertura", disse, acrescentando um apelo pelo o uso de máscaras, da prática do distanciamento social e de medidas de higiene pela população.

A reabertura do comércio, serviços e outros setores que seguem fechados desde 20 de março, será por fases, classificada por cores. Do vermelho ao verde. A próxima fase deve contemplar a abertura de lojas, igrejas, salões de beleza e barbearias.

Treinos

A novidade no novo decreto, veio em relação a retomada do futebol alagoano. O novo decreto permite a realização apenas de treinos para clubes que participam de competições Estaduais e Nacionais a partir desta terça-feira (23), desde que os protocolos da Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e Juventude (SELAJ) sejam seguidos.

Veja aqui o novo decreto: DECRETO Nº 70.145, DE 22 DE JUNHO DE 2020

 



Compartilhe