Geral

Saiba onde e quantos servidores públicos de AL receberam o auxilio


Fonte: Cada Minuto

14/07/2020 17h25

Segundo os dados divulgados pela Controladoria-Geral da União em Alagoas, nesta quarta-feira (14), quase 23 mil servidores públicos (efetivos ou comissionados) no estado receberam indevidamente o auxílio emergencial pago pelo Governo Federal.

Na lista divulgada hoje, a maior parte (2.100 servidores) possui vínculo com o Governo do Estado. 

Entre as 69 prefeituras que encaminharam as listas, além de Maceió, aquelas nas quais foi identificado o maior número de servidores recebendo irregularmente o auxílio emergencial são: Campo Alegre (1.110 servidores); Teotônio Vilela (1.045); São Miguel dos Campos (994); e Mata Grande, com 836 servidores públicos.

Em Alagoas, o número total de servidores públicos que receberam o beneficio sem terem direito a ele deve aumentar, já que a CGU ainda aguarda o envio das folhas de pagamento de 33 prefeituras, da Assembleia Legislativa de Alagoas, Ministério Público Estadual e Câmara Municipal de Maceió.

Dez servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AL) receberam o auxílio emergencial irregularmente.

O presidente do TCE-AL já determinou à diretoria de RH notificar os 10 servidores identificados para se justificarem com urgência, sob pena de demissão após processo administrativo.

De acordo com a assessoria de Comunicação do MP de Contas de Alagoas, considerando apenas o recebimento de uma parcela de R$ 600, o valor recebido indevidamente em Alagoas - até o momento - foi R$ 13.675.200,00. Se os 22.792 servidores receberam as três parcelas do auxílio, o prejuízo aos cofres públicos foi de R$ 41.025.600,00.



Compartilhe