Geral

Sefaz-AL retoma as atividades presenciais em 21 de setembro


Fonte: Agência Alagoas

14/09/2020 16h10

A retomada das atividades presenciais na Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) ocorrerá no dia 21 de setembro, de acordo com a publicação desta segunda-feira (14), no Diário Oficial do Estado (DOE). Este retorno deverá acontecer levando em consideração todas as medidas estabelecidas no Plano Sanitário.

Com o intuito de consolidar as condições de higiene, cuidados pessoais, atendimento e disposição dos funcionários no retorno às atividades presenciais, a equipe da Compliance em conjunto com a Secretaria Executiva de Gestão Interna da Sefaz Alagoas, elaboraram o protocolo sanitário de retomada, que foi aprovado pela Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas. 

George Santoro, secretário da Fazenda, afirma que o órgão já se submeteu a todas as adequações necessárias para garantir a segunrança e a integridade da equipe. "Nós instalamos barreiras de proteção nos balcões de atendimento, adesivos que indicam o distanciamento necessário, todos os prédios já passaram por um processo de desinfecção rigoroso. Então, acreditamos estar prontos para receber os nossos servidores e também o público externo da Sefaz", explica.

É importante ressaltar que, as orientações de distanciamento social, uso da máscara, higienização das mãos e demais cuidados individuais devem ser seguidas à risca para garantir uma volta segura ao ambiente.

A Sefaz dispõe de medidas para garantir a segurança de servidores que integrem o grupo de risco. “A comprovação da existência de doença que coloque o servidor no grupo de risco deve se dar mediante envio do Termo de Autodeclaração de Grupo de Risco à Chefia Executiva de Valorização de Pessoas do Órgão, até o dia 21 de setembro de 2020. Os servidores que optarem pelo retorno às atividades presenciais em desconformidade às determinações previstas no Plano de Retomada terão que assinar o Termo de Responsabilidade”, diz a portaria.

“O trabalho desempenhado pela SEFAZ é de suma importância para o desenvolvimento das atividades empresariais e este retorno atenderá à demanda de quem não conseguiu resolvê-las de maneira remota”, acrescentou Gilton Lima, presidente da Federação do Comércio do Estado de Alagoas.

 



Compartilhe