Municípios

Arapiraca: Hospital de Campanha fecha julho sem mortes pela Covid-19


Fonte: Ascom Sesau

01/08/2020 13h20

O Hospital de Campanha Dr. José Fernandes, em Arapiraca, não registrou óbitos neste mês de julho pelo novo coronavírus (Covid-19).

Os dados foram divulgados neste sábado (1º) e revelam outros pontos importantes. Desde que abriu as atividades, o Hospital de Campanha de Arapiraca, localizado no prédio da Casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima, no Centro do município, teve 143 pacientes internados e 107 altas. Outras 20 pessoas foram transferidas para as diversas unidades do Estado e apenas duas mortes foram confirmadas, mas, em junho.

O Hospital se tornou referência também em projetos desenvolvidos para o tratamento dos pacientes. Dois deles acontecem por meio de contato com familiares. Um através de chamadas de vídeo e outro com visitas separadas apenas por uma porta de vidro. Atividades de exercício com fisioterapeutas também passaram a acontecer e mais recentemente foi desenvolvido a musicoterapia, feita por um psicólogo que percorre os corredores do setor levando música e animação.

O grande número de altas hospitalares e a ausência de mortes durante o mês de julho foram destacados pelo diretor do hospital, o enfermeiro Diego Albuquerque. Segundo o profissional, o sucesso dos tratamentos é fruto de toda equipe. “Temos sempre que agradecer os colabores de todos os setores que desempenham um grande trabalho, além dos voluntários que fazem lindas ações durante as altas”, colocou.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, reforça que o Governo de Alagoas mantém os esforços para atender a população e salvar vidas. “Desde o início da pandemia em Alagoas, o governo tem trabalhado com muita dedicação para atender aos pacientes que estão infectados pela Covid-19. Salvar vidas é sempre a prioridade”.

O levantamento também mostrou que a média de idade de internação é de 57 anos e a de permanência na unidade é de cinco dias. Durante os quase dois meses de funcionamento foram realizados 2.260 exames laboratoriais.



Compartilhe