Nacional

Manifestantes bolsonaristas pedem fechamento do STF e Congresso


Fonte: Congresso em Foco - UOL

28/06/2020 16h20

Apoiadores de Jair Bolsonaro voltaram às ruas de Brasília neste domingo (28) para defender a volta da ditadura militar, o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal. Desde o início da pandemia, a militância bolsonarista tem ido à Esplanada para manifestar apoio ao presidente.

De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o ato correu com sem nenhuma intercorrência. Na semana passada, a PMDF montou um esquema para separar os grupos de manifestantes pró e contra Bolsonaro. Diferentemente do último domingo, a Esplanada não foi fechada para veículos e pedestres.

Nas últimas semanas, o próprio presidente participou de algumas manifestações contra a democracia, mas desde a prisão de Fabrício Queiroz, na semana passada, Bolsonaro não apareceu nestes atos e adotou um tom menos bélico em seus discursos e postagens nas redes sociais.

Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Queiroz foi preso em um desdobramento das investigações sobre o esquema de "rachadinha" na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro quando Flávio era deputado estadual.

Nesse sábado (27), Bolsonaro foi ao Ceará para inaugurar um trecho da transposição do Rio São Francisco, obra que foi iniciada ainda na gestão Lula. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), não participou do evento. Em suas redes sociais, Santana disse que “só após superarmos este grave momento de pandemia, que já atingiu mais de cem mil irmãos e irmãs cearenses, deverei voltar ao local da transposição, para ver de perto as águas do São Francisco”.

Fora da agenda oficial, na volta do Nordeste, o presidente visitou Minas Gerais e caminhou pelas ruas sem máscara, causando aglomeração entre apoiadores.

Na última terça-feira (23), um juiz do Distrito Federal concedeu uma liminar obrigando o presidente a usar máscara em todas as suas aparições públicas. A AGU disse que vai recorrer da decisão.



Compartilhe