Nacional

No dia da consciência negra, Mourão afirma não existir racismo no Brasil


Redação
Fonte: G1

20/11/2020 17h37

Nesta sexta-feira (20), feriado do Dia da Consciência Negra, o vice-presidente Hamilton Mourão disse não existir racismo no Brasil. A afirmação foi feita quando Mourão foi questionado a respeito da morte de João Alberto Silveira Freitas, homem negro que foi espancado e morto por seguranças em um supermercado Carrefour em Porto Alegre.

Enquanto entrevistado por jornalistas, Mourão lamentou a morte de João Alberto e responsabilizou a falta de preparo dos seguranças pela morte do homem. Quando perguntado se teria acontecido por motivos raciais, o vice-presidente disparou: "Não, para mim no Brasil não existe racismo. Isso é uma coisa que querem importar, isso não existe aqui. Eu digo pra você com toda tranquilidade, não tem racismo".

Diante da declaração, os jornalistas continuaram a perguntar sobre questões raciais que poderiam ter influenciado no homicídio. Mourão respondeu ao comparar o Brasil com os Estados Unidos na década de 60, onde ele morou.

“Eu digo para vocês o seguinte, porque eu morei nos EUA: racismo tem lá. Eu morei dois anos nos EUA, e na escola em que eu morei lá, o 'pessoal de cor' andava separado. Eu nunca tinha visto isso aqui no Brasil. Saí do Brasil, fui morar lá, era adolescente e fiquei impressionado com isso aí. Isso no final da década 60”

Continuando as comparações, o vice-presidente que o Brasil não é um país racista, mas sim desigual.

"Mais ainda, o pessoal de cor sentava atrás do ônibus, não sentava na frente do ônibus. Isso é racismo. Aqui não existe isso. Aqui você pode pegar e dizer é o seguinte: existe desigualdade. Isso é uma coisa que existe no nosso país"



Compartilhe