Negócios

Economia de Alagoas cresce mesmo durante pandemia


Fonte: Blog do Edivaldo Júnior

28/05/2020 10h30

A pandemia do novo coronavírus afetou o comportamento das pessoas e teve fortes reflexos na economia. No caso de Alagoas, alguns setores, no entanto, estão conseguindo crescer.

O setor mais afetado pelas medidas de isolamento social em Alagoas é o de serviços (bares, restaurantes, hotéis, etc.). No comércio, alguns segmentos, especialmente varejo e shoppings mostram resultados negativos. Outros, a exemplo de supermercados e farmácias, estão em franco crescimento. No atacado, o resultado é positivo, segundo levantamento da Secretaria da Fazenda.

Em publicação nas redes sociais, a partir de análise das Notas Fiscais eletrônicas ao longo da 1ª quinzena de maio de 2020 em relação ao mesmo período de 2019 o secretário da Fazenda, George Santoro, fez a comparação dos dados e concluiu que alguns setores tiveram “desempenho, bem acima da média do país, mesmo os que tiveram queda de faturamento.”

“Do ponto de vista do varejo, tivemos queda geral (-13,27%), em valores absolutos nominais, puxada por combustível (-20,9%); eletroeletrônicos, lojas de departamento e magazines (-80%); veículos (-31,1%) e vestuário (-81,9%)”, aponta o secretário.

“Em contraste com o desempenho do setor (varejo), destaca-se supermercados (+26,24%), material de construção (+8,6%) e medicamentos (+19,25%)”, registrou.

“Entre as atividades atacadistas, cujo desempenho foi o melhor dentre os avaliados, obtivemos crescimento de 16%. São destaques alimentos (+32%), insumos agropecuários (+51,6%) e produtos de limpeza (+90,3%). Por fim, observando-se os efeitos na Indústria mensurou-se expansão geral de 5% com performances positivas em alimentos (+3,2%) e químico e plástico (+20,1%)”, finalizou George.



Compartilhe