Negócios

TJAL: Robô vai separar processos da vara de saúde por classes


Fonte: Dicom TJAL

12/10/2020 18h19

A juíza Isabelle Coutinho, titular da 30ª Vara Cível de Maceió (Saúde), se reuniu com os pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) responsáveis pelo desenvolvimento do sistema de inteligência artificial Hércules, em fase de implantação na unidade. A reunião capacitou servidores e estagiários da unidade para "ensinar" Hércules a reconhecer e separar as diferentes classes de processos que chegam à Vara.

A Juíza ressaltou que a unidade está em contato com os acadêmicos da Ufal há quase oito meses, visando implantar o sistema, que já funciona na 15ª Vara Cível da Capital. "Vamos partir para a fase de ensinar o Hércules a identificar as classes de petições da vara. Isso vai ser importante do ponto de vista estatístico, mas também para evitar erros humanos que provocam atrasos de processos", explica a magistrada.

O professor Thales Vieira coordena o projeto na Universidade. "A ideia é que na hora que o pedido chegue na Vara, automaticamente o Hércules vai conseguir entender o que está sendo pedido naquele documento. Vai conseguir ler o português que está ali e vai fazer automaticamente a distribuição para uma fila específica", detalhou.

Coordenador do Laboratório de Estatística de Ciências dos Dados da Ufal, o professor Krerley oliveira ressalta que o trabalho junto à unidade tem uma motivação especial. "É um trabalho muito nobre, que visa dar agilidade ao andamento dos processos em uma vara tão crítica e importante".

De acordo com Isabelle Coutinho, a longo prazo, o sistema chegará a ser capaz de preparar minutas de decisões. "Nós iríamos apenas corrigir as minutas ao invés de redigir. É uma ferramenta que vai trazer muita celeridade a uma vara que é tão sensível, porque temos 5 mil processos urgentes".

Atualmente, o sistema é utilizado na 15ª Vara Cível (Fazenda Municipal) identificando classes de petições intermediárias. Com a assertividade acima de 95%, o robô já analisou mais de 10 mil petições.  Com o software, o Tribunal de Justiça de Alagoas é finalista no "Prêmio Inovação - Judiciário Exponencial", cuja premiação ocorrerá durante o congresso Expojud, dia 13/10, a partir das 14h.



Compartilhe