Negócios

Pacote de medidas para os mutuários da casa própria é anunciado


Fonte: O Globo

15/10/2020 08h15

A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta quarta-feira, um pacote de cinco medidas para os mutuários da casa própria, dentro da política de estímulo ao setor da construção civil, durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo o banco, 830 mil famílias poderão ser beneficiadas, envolvendo um montante de R$ 83 bilhões considerando renegociação de dívidas e novos contratos.  

Entre as medidas, o banco vai facilitar a retomada do pagamento do financiamento habitacional quando terminar a pausa de quem pediu a suspensão da dívida. Será permitido pagar a prestação de forma parcial: entre 50% e 75% do valor por até seis meses.  O percentual dependerá do perfil do cliente.  

Quem optar por pagar 75% do valor da prestação do imóvel ganhará mais seis meses. Entre  50% e 75%, o prazo baixa para três meses.

— Estamos fazendo essa volta da pausa, mas cobrando prestações menores do que você pagava antes. Esse é um incentivo para que quem ainda está em dificuldades possa voltar a pagar de uma maneira suave — disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Segundo informações da Caixa, “durante o período de pausa, o contrato não está isento da incidência de juros remuneratórios, seguros e taxas". Os valores que deixarem de ser pagos na data  prevista, seja por suspensão ou redução da mensalidade, serão  acrescidos ao saldo devedor do contrato e diluídos no prazo remanescente. A taxa de juros e o prazo contratados inicialmente não sofrem alteração.

Para novos contratos, a carência de seis meses para o início do pagamento das prestações foi prorrogado para contratos assinados até 30 dezembro. A medida vale para a contratação de imóveis novos. 

Além disso, a Caixa reduziu os juros na modalidade de crédito imobiliário atrelada à Taxa Referencial (TR), que varia entre 6,50% e 8,50% ao ano para 6,25% e 8% ao ano — queda de 0,5 ponto percentual. As novas condições serão oferecidas a partir de 22 de outubro para novos financiamentos com recursos da poupança.  Até o fim do ano, a instituição pretende conceder mais R$ 14 bilhões. 

O banco também informou que o feirão da casa própria que será realizado nos meses de outubro e novembro deste ano será virtual por causa da pandemia.

A partir da próxima segunda-feira, a Caixa vai permitir a contratação de financiamentos habitacionais pelo aplicativo Caixa Habitação. Quem optar pela nova sistemática e for aprovado na avaliação de crédito precisará ir às agências somente para assinar o contrato.  

Desde o início da pandemia, a Caixa vem tomando medidas para estimular o setor da construção civil. Em abril, o banco anunciou um pacote de R$ 43 bilhões em antecipação de recursos para as construtoras a fim de assegurar a continuidade de obras, além de incentivo à compra do imóvel, com a carência na primeira prestação. Também passou a incluir despesas com cartório e  Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) nos financiamentos.

Ao divulgar as novas medidas, Guimarães fez um balanço sobre a evolução do crédito imobiliário e anunciou que o banco alcançou em outubro a marca de R$ 500 bilhões em empréstimos habitacionais. Segundo ele, o foco da Caixa nessa modalidade de crédito, sobretudo com recursos da poupança ajudou a manter aquecido o setor da construção civil durante os momentos mais delicados da crise.

As novas contratações subiram de R$ 134,5 milhões em abril para R$ 265,7 milhões em setembro. Com isso, a Caixa consolidou a liderança no mercado imobiliário, com participação de 69%, destacou Guimarães.



Compartilhe