Negócios

Com possível fim dos cobradores, JHC anuncia passagem gratuita para estudantes


Redação
Fonte: Jornal de Alagoas

31/03/2021 17h20

Na noite dessa terça-feira (30), o prefeito de Maceió, JHC, anunciou  a implantação do Passe Livre para estudantes que estejam matriculados nas redes de ensino pública e particulares. A proposta foi divulgada após o polêmico PL 7480 de autoria do vereador Galba Netto, que na prática, acaba com a função dos cobradores nos transportes públicos da capital.

“Estamos vivendo um momento muito difícil e qualquer medida que venha para aliviar o bolso de quem mais precisa é muito significativa no final do mês e ainda mais quando nós estamos falando do estudante, que muitas vezes precisa das economias da família ou até mesmo tirar dinheiro de onde não tem para poder estudar”, afirmou JHC.

JHC ressaltou que com o Passe Livre, os estudantes poderão ir estudar e voltar para casa com tranquilidade, e de forma gratuita.

Para finalizar, o prefeito anunciou a criação de um plano de metas, que obriga empresas de transporte público a melhorar a qualidade do serviço ofertado.

Função - Motorista e Cobrador

Na última quarta-feira (24), o polêmico PL 7480 de autoria do vereador Galba Netto (MDB), sobre a Acumulação de Função - Motorista e Cobrador, teve o veto do prefeito JHC (PSB) derrubado em sessão ordinária na Câmara dos Vereadores de Maceió. Foram 17 votos a favor do projeto de lei e apenas oito contra a derrubada do veto. Na prática, o projeto acaba com a função dos cobradores no transporte público da capital .

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sinttro), Sandro Régis, disse que a retirada dos cobradores vai precarizar ainda mais o sistema do transporte municipal da capital.

"Vamos reivindicar que os vereadores voltem atrás e mantenham o veto do prefeito e deixem os cobradores em suas funções. A função de um cobrador não é apenas cobrar a passagem, é orientar os passageiros e ajudar o motorista em um trânsito tão caótico da nossa capital", afirmou Régis. Ele confirmou que a categoria vai se reunir com o Jurídico para tentar mudar a situação. 

Em sua defesa, o autor do PL Galba Netto afirmou que originalmente a matéria vedava a acumulação das funções. Porém, como demorou para tramitar, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) reconheceu a possibilidade de acumulação. Diante desta nova realidade foi adaptado para obrigar as empresas a capacitar, remanejar e reaproveitar os cobradores dentro de suas estruturas. Sendo assim, o plenário compreendeu sua importância social e derrubou o veto governamental.

Leia mais:  Função de cobrador no transporte público de Maceió pode acabar



Compartilhe