Polícia

Valéria Correia presta queixa à PC após sofrer ataque virtual em live


Fonte: Tribuna Independente

01/10/2020 13h00

Acandidata à Prefeitura de Maceió, Valéria Correia (PSOL), prestou queixa, na tarde de quarta-feira (30), na Seção de Crimes Cibernéticas da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) da Polícia Civil (PC) após ter sido vítima de ataques cibernéticos durante discussão on-line que fazia com educadores na noite de terça (29).

À reportagem da Tribuna Independente, Valéria Correia adianta que também formalizou denúncia no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

“Quero a punição dos agressores. O sentimento foi de agressão, de misoginia. Eles usaram imagens de mulheres com animais. Quero o rigor da lei para punir quem fez esse ataque que considero, sim, como feitos pela extrema-direita, uma vez que eles desqualificaram o partido, os professores que estavam na reunião virtual”, diz a ex-reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). “Mas não baixarmos nossa cabeça”, completa.

Com a denúncia, a Polícia Civil inicia a investigação para descobrir quem foram os hackers que invadiram a live da candidata, que é ex-reitora da Universidade Federal de Alagoas.

Em suas redes sociais, Valéria Correia atribuiu o ataque à extrema-direita devido ao teor odiento das postagens durante a invasão. Além de xingamentos, os hackers também publicaram conteúdo pornográfico na live da candidata do PSOL.

Caso

Nesta terça, hackers invadiram uma live organizada por Valéria Correia para debater a situação da educação na capital.

Os criminosos virtuais interromperam a reunião digital e enviaram imagens pornográficas, chocando os participantes.

Em seguida, os haters, que destilam ódio na grande rede, pronunciaram xingamentos, como “Psol uma p**”.



Compartilhe