Política

Deputados e secretário do Estado são homenageados por trabalho de manutenção do Programa do Leite em AL


Fonte: Blog do Edivaldo Junior

12/12/2019 10h31

Criado pelo ex-governador Ronaldo Lessa em 2002, a partir iniciativa de vários produtores, o Programa do Leite se tornou o maior e mais longevo programa de inclusão social e produtiva de Alagoas.

Desde então, o programa do leite passou por vários desafios. Uma crise após outra, no entanto, conseguiu se consolidar graças a um formato único. De um lado promove a inclusão de agricultores familiares. Do outro, leva alimento de qualidade a quem mais precisa.

O programa atende hoje 80 mil famílias carentes nos 102 municípios alagoanos, que recebem leite produzido por mais de 3 mil agricultores familiares. Distribui renda, ajuda na nutrição de gestantes, nutrizes, crianças e idosos. É também importante regulador de mercado, dando aos pequenos produtores uma alternativa aos atravessadores.

Por essas características, o programa ganhou ao longo de sua existência a defesa de líderes de movimentos sociais, do setor produtivo rural, lideranças políticas e autoridades.

Para reconhecer o trabalho de quem ajuda a manter vivo o programa do leite a Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) criou a Comenda Silvânio Barbosa – a Comenda do Leite.

Este ano foram homenageadas personalidades que tiveram papel decisivo na luta pela continuidade do Programa do Leite no Estado.

Na sua segunda edição e diante de agricultores familiares – produtores de leite de diversas regiões do Estado – a Comenda Silvânio Barbosa foi entregue ao deputado federal Isnaldo Bulhões; deputado estadual Paulo Dantas, deputado estadual Francisco Tenório e ao secretário de Agricultura de Alagoas, Sílvio Bulhões.

A honraria também foi prestada ao secretário Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, José Roberto Carlos Cavalcante e ao ministro da Cidadania, Osmar Terra.

Outros líderes políticos, a exemplo de Marx Beltrão, Renan Filho e Givaldo Carimbão, homenageados em edições anteriores da comenda, também continuam dando sua contribuição ao programa.

Todos os escolhidos tiveram papel fundamental, não só na liberação de recursos para pagamento aos agricultores familiares mas também na continuidade do programa do leite para 2020.

Nestes tempos em que a desigualdade social voltou a aumentar no Brasil e em Alagoas, os comendadores do leite prestaram um importante serviço as famílias dos alagoanos mais carentes. 



Compartilhe