Política

PSOL autoriza pré-candidatura de professor a Prefeitura de Maceió


Fonte: Assessoria

26/07/2020 11h06

Depois de encerrar uma campanha em 2018, rumo ao Governo de Alagoas, o Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), Basile Christopoulos agora é oficialmente pré-candidato a Prefeitura de Maceió, após ter a nomeação autorizada pelo Partido Socialista e Liberdade de Alagoas (PSOL/AL), na última semana. 

Ele ficou conhecido durante a primeira campanha após levantar debates sobre a importância de um planejamento eficiente para gestão orçamentária, e a valorização da opinião pública nas decisões políticas.

Na época, o psolista propôs a resolução de problemas históricos e angariou mais de 56 mil votos no estado, fazendo uma campanha mais próxima da população. Em Maceió mais de 30 mil eleitores apostaram no Doutor em Direito Tributário, contabilizando mais da metade do seu público.

Com foco na educação, moradia e saúde, o pré-candidato acredita ter preenchido um grande vazio naquela época, construindo uma campanha diferente, de maneira que empolgasse as pessoas de forma leve e dinâmica.

Para ele, a cidade tem problemas estruturais graves que não estão nem caminhando para serem resolvidos. Desde então, tem acompanhado o desenrolar de obras públicas, aplicação de recursos na saúde, educação para entender como pode contribuir com ideias que reflitam os anseios da sociedade e por fim melhorar a qualidade de vida dos maceioenses.

Ele se disponibilizou a disputar um novo pleito pela segunda vez, porque acredita que Maceió tem representantes ruins. Para ele essa nova oportunidade também reflete uma maior força representativa do partido (PSOL), que está crescendo em todo o Brasil.

Em pauta

A redução da desigualdade social em Maceió chegou com prioridade nos planos de Basile, caso vença o pleito para 2021. Fora isso, a campanha de Basile também irá focar em projetos para geração de emprego e renda, e busca ainda melhorar a gestão escolar participativa. 

Tais planos foram colocados como prioridade, porque são considerados os principais causadores do desequilíbrio na cidade, segundo Basile.



Compartilhe