Política

Acordo de Rui com Renan Filho não englobou o DEM


Fonte: Blog do Edivaldo Júnior

13/08/2020 09h00

O presidente estadual do DEM, Zé Thomaz Nonô, foi taxativo. “O acordo do prefeito Rui Palmeira com o governador Renan Filho não englobou o DEM. O Rui na sua maneira habitual de ser tomou sua decisão, decisão que respeito, mas não incluiu o DEM”, disse em entrevista ao jornalista Flávio Gomes de Barros (programa Conjuntura, TV Mar).

Nonô lembrou, ainda, que o partido chegou a ser oferecido para a filiação do prefeito de Maceió: “O próprio DEM foi oferecido ao Rui, na época, e o Rui terminou nem indo pro DEM , nem para partido nenhum. É uma decisão que respeito, mas agora eu sou o presidente do partido e tenho de agir como presidente do partido”, reforçou.

Nonô tomará a decisão final sobre o destino do DEM em Maceió e em Alagoas. Além disso, já definiu que não apoiará Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB).

A ele, restariam duas opções viáveis no cenário de hoje: JHC (PSB) e Davi Davino Filho (PP). Atual secretário de Saúde de Maceió, Nonô deve continuar na equipe de Rui Palmeira. Isso deve eliminar, de “cara”, uma das possibilidades. Rui Palmeira disse e repetiu que admitiria (no passado) aliança com qualquer candidato, menso com o deputado federal JHC, que ele considera “oposição”.

Nonô ainda pode surpreender, marchando com um nome diferente e, quem sabe, considerando uma reaproximação como grupo de Gaspar – opção menos provável.

Rompimento

A decisão de Nonô pode gerar uma crise interna no DEM. O único deputado estadual do partido em Alagoas, Davi Maia, trabalha para que o Democratas marche com JHC.

Uma decisão diferente pode levar o parlamentar, que também é presidente do DEM em Maceió, para um “rompimento” com o DEM.

Já Davi Maia, pode até divergir de Nonô, mas continua demonstrando muito respeito por ele – pessoal e político.



Compartilhe