Política

Secretaria de Maceió nomeia 25 funções gratificadas


Fonte: Blog Edivaldo Júnior

22/02/2021 12h08

Na sessão solene de abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores de Maceió, o prefeito JHC (PSB) anunciou que fará uma reforma administrativa. O objetivo é cortar gastos para lidar com as dificuldades financeiras do município – que podem se agravar nos próximos meses.

Segundo o jornalista Edivaldo Júnior, o prefeito “segurou” a nomeação de cargos de confiança em várias secretarias e alguns secretários ainda trabalham com quadro reduzido.

Conntrariando a fala do prefeito, a Secretaria Municipal de Governo além de ter nomeado a maioria dos cargos de confiança da Pasta, confirmou a nomeação de 25 Funções Gratificadas numa só edição do Diário Oficial do Município. Ato que gerou críticas internas na equipe de JHC.

“A nomeação foi feita em plena sexta-feira de carnaval”, observa um interlocutor próximo do prefeito JHC. “Não fica bem a gestão tá anunciando corte de gastos e necessidade de reforma administrativa, quando o secretário que será responsável pelas negociações com a Câmara de Vereadores dá exemplo contrário”, pondera o interlocutor

Para Edivaldo Júnior, o maior teste da gestão de JHC na Câmara de Vereadores de Maceió deve se dar nos próximos dias, quando serão votados os primeiros vetos. Além disso, o prefeito tem pela frente o desafio de aprovar o Orçamento da Prefeitura de Maceió para 2021.

O prefeito também deve encaminhar um projeto de reforma administrativa nos próximos dias, como anunciou a reportagem do Gazetaweb.

Reforma

O prefeito JHC (PSB) anunciou medidas para a contenção de gastos públicos do município de Maceió. Ele voltou a falar da difícil situação financeira que encontrou nos cofres públicos e garantiu que será necessário realizar uma reforma administrativa e fiscal. “Herdamos uma dívida de mais de R$ 330 milhões. Gastávamos mais do que arrecadávamos. Preciso que a casa do povo esteja apoiando os projetos do povo. Estou feliz em participar desse momento histórico, nesse novo momento”, disse JHC durante a sessão da Câmara de Vereadores de Maceió, no dia 18 deste mês.

Quem também confirmou a necessidade de um grande reforma administrativa foi o vice-prefeito Ronaldo Lessa (PDT). Com a experiência de ter governado a cidade e o Estado por dois mandatos, ele reconheceu que algumas estruturas estão comprometendo o funcionamento da gestão. Uma das áreas é a Secretaria de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente.

“Tem coisa na prefeitura que têm que mudar e rápido. Por exemplo, tem coisas da Sedet que não dá para ficar”, enfatizou Ronaldo sem dar maiores detalhes. Nem Lessa, nem JHC deixaram claro se isso significará o surgimento de uma nova secretaria. Entretanto, nos bastidores da Câmara isso chegou a ser especulado.

Como tanto a reforma administrativa e fiscal têm relação direta com a execução de recursos, o orçamento que está sendo concluído em conjunto ainda não foi encaminhado à casa para a sua aprovação. Assim, JHC está administrando com 1/12 avos dos valores aprovados para o último ano da gestão passada.



Compartilhe