Política

Alexandre Lopes é exonerado da presidência do Inep


Redação
Fonte: G1

26/02/2021 07h14

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Ribeiro Pereira Lopes, foi exonerado do cargo. A exoneração foi oficializada em edição na madrugada desta sexta-feira (26) do "Diário Oficial da União" (DOU) e traz a assinatura do ministro da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto. O substituto não foi nomeado.

Alexandre Ribeiro Pereira Lopes assumiu o Inep em maio de 2019, em substituição do delegado da Polícia Federal Elmer Coelho Vicenzi, que pediu demissão.

Lopes é bacharel em direito pela Universidade de Brasília (2004) e engenheiro químico pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-1996). Desde 2006, ocupou cargos públicos.

Em janeiro de 2019, Lopes passou a desempenhar a função de diretor legislativo da Casa Civil da Presidência da República. Entre suas atribuições, acompanhava e coordenava o processo de sanção e veto dos projetos de lei enviados pelo Congresso Nacional.

Antes disso, de maio de 2016 a dezembro de 2018, trabalhou no governo do Distrito Federal como subsecretário de Políticas Públicas na Secretaria de Estado da Casa Civil e Relações Institucionais.

Troca de cargos

Lopes foi o quarto nome a ocupar a presidência do Inep em 2019. Confira abaixo a cronologia:

  • Maria Inês Fini, que desempenhava a função no governo Temer, foi demitida em 14 de janeiro.
  • Marcus Vinicius Rodrigues a substituiu. Ele foi a primeira nomeação do governo Bolsonaro para o Inep e permaneceu no posto de 22 de janeiro a 26 de março.
  • Elmer Vicenzi foi anunciado em 15 de abril pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. Saiu no dia 16 de maio.
  • Um dia depois, Lopes foi anunciado como novo ocupante do órgão.

O que é o Inep

O Inep é uma autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC). O órgão é responsável pela realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), além de outras provas (Revalida, Encceja, Enade, etc.), avaliações (Sinaes, Saeb), censos da educação e estatísticas sobre a educação brasileira, como as que formam o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).



Compartilhe