Pop & Arte

Ministra Damares quer proibir Lindinhas, filme da Netflix, acusando-o de sexualizar crianças


Fonte: UOL

15/09/2020 08h00

Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, afirmou hoje no Twitter que está estudando medidas contra "Lindinhas" ("Cuties", em inglês), produção francesa da Netflix acusada de sexualizar crianças. Em resposta a um seguidor, ela afirmou: "Não vamos ficar de braços cruzados. Deixa comigo".

A ministra também compartilhou uma notícia que ela já acionou os assessores jurídicos do governo para impedir a exibição da obra na Netflix Brasil. Nos comentários, outros usuários da rede social pediram que Damares falasse também sobre as piadas que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez durante a live de quinta-feira (10) ao lado de uma youtuber de 10 anos de idade. A ministra não se pronunciou sobre o tema. Em vídeo promocional, a diretora Maïmouna Doucouré explica que o filme é justamente uma crítica à sexualização de crianças em nome de uma suposta liberdade sexual: "Eu conversei com centenas de pré-adolescentes para entender como elas se relacionavam com sua feminilidade hoje em dia. Essas garotas veem que, quanto mais a mulher é sexualizada nas redes sociais, mais bem-sucedida ela é. E sim, isso é perigoso." À revista Variety, um porta-voz da Netflix disse o mesmo: "'Cuties' é uma crítica social à sexualização de crianças. É um filme premiado, com uma história poderosa sobre a pressão que jovens meninas sofrem das redes sociais e da sociedade em geral enquanto crescem — e encorajamos qualquer pessoa que se importa com este tema fundamental a assistir ao filme."



Compartilhe