Pop & Arte

Rapper Vitor Pirralho abre Edição Especial do Teatro Deodoro


Fonte: Ascom Diteal

02/10/2020 11h40

Uma das principais vozes da cena rap, não somente em Alagoas, como no Brasil, Vitor Pirralho, fez a estreia o Teatro Deodoro é o Maior Barato Edição Especial, nessa quinta-feira (01), no canal do Teatro no Youtube. O vídeo está disponível em: www.youtube.com/watch?v=XvmZ0-ynRpw.

A produção audiovisual apresenta a música “Tupi Fusão”, de Vitor Pirralho, Pedro Ivo Euzébio, Dinho Zampier e André Meira, gravada no palco do Deodoro, onde o músico esteve acompanhado do DJ Selecta Carlos PXT, além de trazer depoimentos de Pirralho e de seu parceiro, professor Beto Brito.

“Eu vi nascer a formação literária na obra dele (Pirralho), da antropofagia, da poesia Pau-Brasil, do Oswald de Andrade, presentes no rap originalíssimo que ele produz, não tem nada parecido no Brasil”, disse o professor Beto Brito, cheio de orgulho com a obra de Vitor Pirralho por sua inteligência, referências literárias e históricas.

Após a entrevista de Beto Brito, foi a vez de o Pirralho dar o seu recado no vídeo. “O Teatro Deodoro é considerado um templo para a arte e a cultura, de uma maneira geral. Eu já toquei aqui como participação, mas um show meu é a primeira vez. Um palco onde já passaram grandes nomes, estar nele é importante”, afirmou o rapper, que revelou ter muito carinho na preparação do show presencial para ser apresentado assim que possível.

O espetáculo ao vivo, que apresentou o álbum A invenção é a mãe das necessidades, numa referência ao título de seu lançamento mais recente, foi selecionado no início do ano no edital do 21º Teatro Deodoro é o Maior Barato, principal projeto da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal).

O show, que seria apresentado no palco do Deodoro, no dia 06 de maio, foi adiado para 2021, assim como toda a programação do projeto TDMB, devido à suspensão das atividades presenciais no teatro, provocada pela pandemia da Covid-19.

Como alternativa para contemplar os artistas selecionados no edital ainda este ano com atividades, divulgar o projeto e levar arte ao público, a Diteal decidiu realizar uma edição especial online do TDMB. Serão 13 vídeos, entre música, teatro e dança de artistas e grupos alagoanos, exibidos de 01/10 a 12/11, sempre às terças e quintas-feiras, no Youtube.

Sobre o artista

O Vitor Lucas Dias Barbosa é professor de literatura brasileira e língua portuguesa. Nesta nobre missão diária como educador, entrou em contato com a Antropofagia Oswaldiana e encontrou no discurso do Manifesto a inspiração para suas músicas. A partir daí, entra em cena o Vitor Pirralho, rapper que assume o princípio da devoração crítica da cultura inimiga, para assim aprimorar a sua própria cultura.

A música de Pirralho mistura batidas eletrônicas, que remetem ao pop, no entanto, não se limita a isso, incorpora elementos regionais, africanos, jamaicanos, entre outros. Seus temas são variados, mas com coerência, vão do social ao regional, do linguístico ao paisagístico, do cultural ao desbunde. Uma verdadeira miscelânea rítmica e temática com sotaque nordestino.

Vitor Pirralho conquistou artistas como Ney Matogrosso, Zeca Baleiro, Pedro Luís, Tonho Crocco e Ellen Oléria, além de conselheiros, curadores, jurados e produtores dos projetos culturais mais respeitados do país.

Em sua discografia, estão Devoração crítica do legado universal (2008), Pau-Brasil (2009) e A invenção é a mãe das necessidades (2019), todos assinados por Vitor Pirralho & U.N.I.D.A.D.E.

Grandes momentos da carreira do artista:

Em 2003, Vitor Pirralho foi premiado pelo Alagoas em Cena, programa do governo estadual de incentivo às artes. Com isso, conseguiu recursos para gravação de seu primeiro trabalho.

Em 2008, foi selecionado, entre mais de três mil inscritos de todo o Brasil, para participar do Programa de Mapeamento Cultural Rumos do Instituto Itaú Cultural, edição 2007-2009, que mapeia as mais importantes formas e expressões artístico-culturais do território brasileiro. O fruto deste mapeamento é a série de shows no programa Rumos da Música, exibidos pela TV Cultura, e uma série de DVDs com entrevista e apresentação do artista no teatro do Instituto Itaú Cultural, na Avenida Paulista, em São Paulo.

Selecionado em 2009 pela Funarte (Fundação Nacional de Artes) e MinC (Ministério da Cultura), Vitor Pirralho é um dos 54 artistas de todo o Brasil que integram o Projeto Pixinguinha 2008-2009. Prêmio que possibilitou a gravação de seu 2º CD, Pau-Brasil, e o lançamento em um circuito de apresentações em três cidades de Alagoas.

Integrou o projeto Conexão Vivo para o Circuito OFF da Feira da Música Brasil 2009, em Recife.

Em 2010, foi selecionado entre mais de dois mil inscritos para o Conexão Vivo 2010, que aconteceu em Belo Horizonte - MG.

Esteve entre as atrações da Feira da Música Brasil 2010, organizada pelo Ministério da Cultura, também em Belo Horizonte.

Em 2013, Ney Matogrosso gravou e incluiu em seu show “Atento aos Sinais” a música Tupi Fusão, de autoria de Vitor Pirralho & U.N.I.D.A.D.E.

Em 2019, Pirralho lançou seu novo disco A invenção é a mãe das necessidades, através do edital de incentivo às artes Prêmio Eris Maximiano, certame realizado pela Prefeitura de Maceió. Ele lançou também, pelo mesmo edital, o videoclipe de Rumos e Rumores, uma das músicas que compõem o repertório desse novo trabalho com a participação de Ney Matogrosso.

Em 2020, foi selecionado no edital da 21ª edição do projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato com o show homônimo ao disco A invenção é a mãe das necessidades.



Compartilhe