Pop & Arte

Arte além da galeria: Diteal realiza visitas guiadas online às exposições


Redação
Fonte: Assessoria

03/05/2021 15h20

A arte tem sido um respiro para muita gente diante da pandemia da Covid-19. Levá-la para a casa das pessoas se tornou um desafio e uma realização para a equipe da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal). Com as atividades presenciais suspensas por causa da quarentena, a instituição abriu mais duas exposições com visitas virtuais e foi neste ambiente que educadores, alunos e artistas puderam se reencontrar para falar sobre arte e cultura com as visitas guiadas online.

Em uma semana de atividades na retomada do Projeto Escola, a Diteal recebeu mais de 200 estudantes da rede pública de ensino, do infantil ao de jovens e adultos, para uma aula digital com um passeio pela galeria de artes visuais do Complexo Cultural Teatro Deodoro.

“É uma enorme satisfação para a Diteal poder gerar esse diálogo entre arte e educação, muito importante para toda a sociedade. A cultura tem que estar na sala de aula e, nessa busca por adaptação ao atual momento, estamos encontrando caminhos com as ferramentas digitais para essa integração acontecer. Convidamos as professoras e professores para que agendem suas turmas e participem do nosso Projeto Escola Online”, disse a diretora-presidente da Diteal, Sheila Maluf.

Para fazer o agendamento, basta entrar em contato com o setor responsável pelas visitas guiadas, coordenado pela Cristiane Honorato, por telefone: (82) 3315-5660/ 98884-6885, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou pelo e-mail [email protected] No site, diteal.al.gov.br , também é possível encontrar informações sobre o agendamento de grupos de escolas e instituições sociais.

Para o professor Tércio Smith, que coordena o projeto Mandala Cultural, grande parceiro da Diteal nas visitas guiadas, foi um prazer retomar as visitas culturais dos alunos, em uma aula especial de arte.

De acordo com a professora Roberta Accioly, o sentimento é de gratidão por poder retomar as aulas culturais. “Temos toda essa tecnologia para visitar a galeria de arte. É um momento ímpar. Arte é emoção e o que nós vemos é isso”, falou.

"O contato que as escolas estaduais estão tendo com o Teatro Deodoro é essencial para o ensino-aprendizagem de todo professor e aluno. Levando em conta que estamos em um contexto pandêmico, vivendo momentos de isolamento social, a arte mais do que nunca se faz necessária por ser um tipo de refúgio em meio a solidão. É de extrema importância que as escolas, sobretudo estaduais e municipais, forneçam interações e oportunidades como essa aos alunos”, observou a artista Júlia Dudu, da exposição coletiva Desaguar e Identidade.

“As visitas guiadas às escolas vêm sendo um alento e aprendizado ao mesmo tempo. Alento porque sacia a sede de arte, em parte; às vezes, a visita virtual apenas aumenta, ainda mais a sede de ver, beber na fonte dos olhos, que carecem perceber melhor as sutilezas, como texturas, tonalidades, tramas, a plasticidade de materiais orgânicos ou não, materiais diversos alterados, ressignificados, sutilezas essas, que tentamos traduzir, descrever, para quem está ao longe.  Aprendizado porque é tradução, descrição, de uma experiência poética que exige mais tempo, duração, olhos nos olhos, é a poética de estar no lugar, consciente, presente na galeria, percebendo as luzes, tonalidades, sombras que as cores, produzem umas sobre outras, é sobre temperatura corporal e ambiente,  são palavras ou timbres, subliminares tecidos no ritmo, no harmonioso itinerário espacial, não-linear na disposição das obras, é sobre o silêncio e grito impressos, assim, nunca será tão potente, a imersão superficial de um tour-virtual”, pensa a curadora da exposição Partitura Poética, Alice Barros.

Sobre as exposições:

No dia 19 de abril, a Diteal abriu duas exposições de artes visuais com visitas pelo site: diteal.al.gov.br. Partitura Cromática, do Coletivo Sonata Têxtil, traz à tona obras de artistas produzidas nas inquietações durante a quarentena. Desaguar e Identidade, do projeto Ciclos Visuais, debate a imagem da mulher no universo artístico.

Com curadoria de Alice Barros e Robertson Dorta, trazendo 30 obras, de pequeno, médio e grande porte, entrelaçando música e artes visuais, Partitura Cromática é representada pelos artistas visuais Ana Karina Luna, Ana Luiza Bargham, Cida Vieira, Daniel Cavalcante, Fátima Vieira, Flaviane Prado, Gabi Coêlho, Jackson Lima, Jennyh Gama, Kayo Queiroz, Layla Vilela, Lourani Correia, Lucilda Galvão, Magdália, Maria Albuquerque, Milla Pasan, Noeme Gomes, Raíssa Galvão, Rhuana Caldas, Synara Holanda, Tati Barros e Weber Bagetti.

A mostra Desaguar e Identidade reúne, como artistas convidadas Julyanne Sêmele, Marina Nemesio, Yasmin Falcão, Nayò e Amanda Prado, além de Geoneide Brandão, Oriana Perez e Júlia Dudu, que também assinam a produção artística, e Leonardo Acioli atuando na parte administrativa do projeto.

Sobre o Projeto Escola:

Além das visitas guiadas às exposições, o Projeto Escola da Diteal recebe estudantes da rede pública e privada, além de grupos de instituições sociais, nos principais projetos da casa: Teatro Deodoro é o Maior Barato, Quinta no Arena, Quartas Eruditas e Quartas Sinfônicas. As atividades ficaram suspensas por um tempo devido à pandemia, mas foram retomadas em uma versão online adaptada à realidade nas exposições.

 

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria
Foto: Assessoria


Compartilhe