Rural

Entrega do Programa do Leite é suspensa em cidades de AL


Fonte: Blog do Edivaldo Júnior

09/06/2020 11h20

Em plena pandemia, quando a nutrição deveria ser reforçada, as entregas diárias do Programa do Leite estão sendo suspensas ou reduzidas na maioria dos 102 municípios alagoanos.

Em dificuldades financeiras, os produtores não conseguem mais realizar a entrega do leite programada.

Com isso, famílias carentes e instituições de alguns municípios de Alagoas deixaram de receber o produto, considerado essencial para a nutrição de crianças, gestantes, lactantes e idosos justo num período em que muitos enfrentam dificuldades.

Segundo o Blog do Edivaldo Júnior, de acordo com informações de associações de beneficiários, até agora pelo menos 20 cidades de Alagoas deixaram de receber o leite nos últimos dias.

A entrega programada era de cerca de 50 mil litros por dia e foi reduzida para menos de 30 mil litros diários.

Sem previsão

O pagamento aos agricultores familiares do programa do leite está atrasado em Alagoas há quase cinco 5 meses.

Mais de 3 mil agricultores familiares estão sem receber pelo produto fornecido desde a segunda quinzena de janeiro deste ano.

A Secretaria de Agricultura, responsável pela gestão do convênio do programa do leite com o Ministério da Cidadania, informa que já encaminhou proposta ao Fecoep, pedindo a liberação de para pagamento aos agricultores familiares.

Mas até o momento o processo ainda não tem data para ser analisado. Mas a expectativa é que o pagamento seja resolvida, o mais rapidamente possível.

O convênio com o Ministério da Cidadania foi renovado a partir deste mês. Uma das condições para a continuidade do programa em Alagoas é a regularização do pagamento do leite já entregue pelos produtores.

O governador Renan Filho tem repetido, sempre que fala sobre a questão, que vai trabalhar para manter o programa do leite em Alagoas. Em vários momentos o Estado teve que aumentar o valor da contrapartida. Nesse caso, como o convênio só foi renovado no final de maio, o Estado deve pagar integralmente pelo leite durante alguns meses deste ano. A partir de junho, o programa deve funcionar com 75% de recursos federais e contrapartida de 25% do Estado.

Veja a relação das cidades que já tiveram a suspensão das entregas do leite, total ou parcialmente:

Arapiraca
Batalha
Belo Monte
Cajueiro
Canapi
Capela
Dois Riachos
Inhapi
Jacaré dos Homens
Jaramataia
Maceió
Mar Vermelho
Monteirópolis
Olho D’Água do Casado
Olivença
Palestina
Pão de Açúcar
Pariconha
Pindoba
Piranhas



Compartilhe