Rural

ATR final de safra teve crescimento de R$ 10 em comparação ao ciclo passado


Fonte: Assessoria

18/09/2020 15h30

Integrantes do Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE), reunidos para discutir o fechamento oficial da safra 19/20, destacaram que o ciclo teve uma performance considerada positiva pelo setor sucroenergético com aumento de 4% de cana e de ATR. Em comparação ao ATR final da safra 18/19, no ciclo 19/20 houve um crescimento de R$ 10, remunerando melhor os fornecedores de cana do Estado.

“Anualmente, logo o termino da safra, fazemos essa reunião para mostrar como foi o desempenho em termos de rentabilidade financeira da safra, bem como a questão da riqueza da cana. Temos o grupo Canatec, que faz esses cálculos mensalmente, regulamentando o pagamento de cana pelo teor de sacarose, o ATR”, afirmou o assessor Técnico do Sindaçúcar-AL, Cândido Carnaúba, que fez uma palestra sobre o tema no encontro.

Na reunião, realizada no auditório da Asplana, foi feita uma apresentação de como se comportou a produção de cana e de açúcar na safra 19/20, além de uma estimativa de como deverá ser a próxima moagem em Alagoas.

De acordo com o assessor técnico, como metodologia aplicada para evitar a ocorrência de erros nas estimativas, é usada uma média ponderada, onde o ciclo 19/20 representa um peso de 50%; a safra 18/19 algo em torno de 30% e a moagem 17/18 com 20%.

“Sempre trabalhamos com os dados de uma safra para a outra. Foi apresentada como será a estimativa do mix de produção para açúcar e etanol, bem como a taxa de comercialização destes produtos que vai vigorar de setembro a julho do próximo ano”, destacou Carnaúba.



Compartilhe