Rural

Presidente da CPLA reforça ação de Onyx na valorização da agricultura familiar


Fonte: Assessoria

18/09/2020 16h50

Ao lado de dirigentes das associações de produtores rurais, o presidente da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), Aldemar Monteiro, participou, nesta quinta-feira, dia 17, da solenidade com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, onde foi assinado o termo de autorização para a liberação de recursos do Governo Federal para programas assistenciais em Alagoas. A medida atende o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA Alimentos), contemplando o Programa do Leite.

Dos R$ 44,6 milhões destinados ao PAA em Alagoas, R$ 24,6 milhões garantirão a execução do Programa do Leite até março de 2021, beneficiando 80 mil famílias em vulnerabilidade social e carência nutricional, além de 2.500 produtores de leite que fazem parte do programa no Estado. Deste montante, o Governo do Estado entra com uma contrapartida de R$ 5,2 milhões.

“Aqui em Alagoas, o ministro Lorenzoni mostrou que, realmente, o Programa do Leite, assim como todos os PAA, são importantes para a agricultura familiar. Isso nos deixa mais confiante. Ele trouxe a boa notícia de conseguiu recursos para Alagoas e para o PAA Leite. Como cooperativa ficamos felizes por ser um mecanismo muito fácil para favorecer o agricultor familiar, fazendo com eles estejam envolvidos neste processo da comercialização do leite. Espero que até o próximo ano não ocorra nenhum problema e que possamos ter a continuidade do programa que é tão importante aqui no nosso Estado”, afirmou o presidente da CPLA.

Monteiro lembrou ainda o anúncio feito pelo ministro do Governo Bolsonaro no que diz respeito ao aumento do valor pago pelo litro do leite no programa em Alagoas. “Já que as commodities, principalmente milho e soja, tem tido aumento assim como o custo de produção, ele nos deu a notícia de que o preço do leite será reajustado. Isso é uma informação boa”, reforçou.

Em Alagoas, a sugestão dada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é que o preço do leite seja reajustado para R$ 1,70. Atualmente, o litro é comercializado a R$ 1,28. “O programa do leite utiliza o preço mínimo que é praticado no Estado. O reajuste já é um ganho para o produtor”, reforçou Monteiro, lembrando que a CPLA esteve reunida com os pequenos produtores e empresários para que a retomada no fornecimento de leite ocorra de forma gradativa. “Tanto os produtores, quanto os laticínios precisam de um tempo para essa retomada. Mas, este mês, já voltamos com a entrega do leite em alguns municípios do Estado”, finalizou.



Compartilhe