Rural

Coopaiba reestrutura cultura do coco em Alagoas


Redação
Fonte: Gazeta de Alagoas

04/04/2021 15h00

A cultura do coco, que é tradicional entre os municípios da Região Sul de Alagoas,  foi castigada pela seca de 2012 e 2015 perdendo mais de cinco mil coqueirais, o que afetou a renda de mais de 300 famílias de agricultores familiares. O setor contou com o trabalho da Cooperativa dos Agricultores e Empreendimentos Solidários  (Coopaiba) utilizando o replantio de quase 70 mil mudas de  coco de qualidade genética , possibilitando a recuperação de 200 hectares.

O processo de reestruturação da cadeia do coco na agricultura familiar dos municípios  de Piaçabuçu, Igreja Nova Feliz Deserto e Penedo, foi a porta de entrada para o fortalecimento da parceria entre Coopaiba e  seus cooperados. O agricultor Walter Pacheco, que há oito anos toca uma propriedade de coco em consórcio com a pecuária, contou com as ações técnicas de planejamento, orientação e consultorias da cooperativa. “Uma parceria que valeu a pena. Perdemos muitos coqueirais, e a equipe da Coopaiba aplicou uma estratégia com coqueiros híbridos, disponibilizando adubação, correção de solo e planejamento de inverno. Antes a gente recorria para a adubação mais de uma vez por ano. Foi uma grande ajuda para nos reerguer”, contou o produtor Walter.

Além do auxílio agrônomo, a Coopaiba também absorve a produção dos agricultores para  abastecer a sua fábrica de beneficiamento do coco. “A cooperativa foi importante no processo de recuperação. Afinal, os compradores sumiram após a seca e também recentemente na pandemia. Isso é importante para que esses produtores permaneçam na atividade, com produtividade, e mercado garantido”, descreveu o presidente da Coopaiba, Antonino Carvalho. 

Além de atuar na organização da produção e na parte técnica, a cooperativa vai implantar um planejamento de renda de composição. “Para produtores com diversificação de culturas, nós vamos orientar para realização e uma produção onde produtor obtenha renda durante todo o ano. A exemplo de quatro ou cinco safras de coqueiro, um período de renda com o gado de leite, um pouco de casa e no final uma remuneração precisa para cada época do ano”, revelou Carvalho.

Reforço

Buscando ampliar e melhorar a prestação de serviços por meio da assistência técnica e extensão rural, a Coopaiba ampliou o número de profissionais em serviço.  A inciativa, segundo o presidente Antonino Carvalho, vai beneficiar cerca de 1200 agricultores que atuam na cadeia do coco e na fruticultura da região Sul de Alagoas. “Na Coopaiba,  os técnicos agropecuários, além de orientar e levar conhecimento aos produtores em adubação, testagem e manejo de defensivos agrícola,  também são responsáveis por disseminar ações de consórcio de cultura e identificar potenciais culturas”,  informou Antonino.

Há cinco anos a Cooperativa começou seus investimentos em assistência e atendimento no campo. Diariamente, os técnicos visitam os agricultores e buscam soluções para melhorar a produtividade. “O nosso técnico ajuda a colocar em prática tudo aquilo queremos em índice de produção,  projeção e planejamento da lavoura dentro de dez anos. A presença deles tem o objetivo de transferir tecnologia e mais produtividade e qualidade nos alimentos e na vida das famílias”, pontuou o presidente da Coopaiba



Compartilhe