Turismo e Gastronomia

Turismo alagoano deve retomar atividades até o final do mês


Fonte: Gazetaweb - Blog do Edivaldo Junior

11/07/2020 18h10

O Jornalista Edivaldo Junior publicou, nesse sábado (11), sobre a previsão de retorno das atividades turísticas em Alagoas. Em seu texto Edivaldo cita a fala do secretario Rafael Brito durante a Live Check Point, na quinta-feira (9), que demonstrou esperança de um retorno ate o final de julho.

Texto na integra:

Com o número de novos casos de Covid-19 desacelerando, Alagoas deve iniciar a retomada de alguns setores que ainda estão com atividades suspensas no próximo dia 15 em Maceió e até o final do mês no interior do Estado.

Até lá, tudo fica como está: bares, restaurantes e shopping considerados estratégicos para o setor de turismo permanecem fechados.

A Sedetur-AL, no entanto, já trabalha com a possibilidade de “reabertura” do turismo em Alagoas até o final deste mês

Foi o que adiantou o secretário Rafael Brito, na Live Check Point, na quinta-feira (9). “A expectativa é que possamos voltar ao máximo à normalidade, estreitar as nossas parcerias com as companhias aéreas e grandes operadoras e reconquistar a malha aérea e a credibilidade do consumidor, oferecendo segurança para que as pessoas se sintam confiantes em viajar para o nosso Estado”, disse.

Brito avalia que a retomada do turismo se dará, primeiro, pelos destinos mais próximos de Alagoas “Acredito que o Turismo vai voltar pelo regional, mas o nacional vai reaquecer antes do esperado, com certeza. Temos a convicção de que voltaremos à normalidade assim que as pessoas se sentirem mais confiantes em viajar”, ressaltou.

Favorecem a retomada do turismo a reabertura de meios de hospedagem e praias, além da retomada parcial dos voos para Maceió.

De acordo com a Sedetur, a recuperação da malha aérea para o Estado já atingiu o contingente de 35% no número de voos referente a malha aérea existente pré-pandemia.

“A gente manteve o ICMS em 5% para todas as companhias aéreas, independentemente do número de voos. Seguiremos em diálogo com as principais empresas para que a gente siga progredindo neste número com a expectativa de chegar ao patamar de 80% até dezembro deste ano. Além disso, inicialmente a gente trabalha para fomentar e fortalecer o turismo regional, sem depender exclusivamente do fluxo aéreo”, contou Rafael Brito.



Compartilhe